terça-feira, 18 de setembro de 2018

CORRIDAS À 6ª FEIRA - ERMIDA SENHORA DA ROCHA - 21-09-2018

Evento: 268º
Data: 21.09.2018
Local: Ermida da Nossa Senhora da Rocha, Alporchinhos, Porches
Grau dificuldade: MÉDIO
Ponto de encontro: No parque de estacionamento junto à Ermida da Nossa Senhora da Rocha (Alporchinhos), Porches.
Latitude: 37° 5' 50" N
Longitude: 8° 23' 8" O
Luz: é FUNDAMENTAL (leia-se: obrigatório)
Colete refletor: é FUNDAMENTAL
Como chegar à Ermida da Nossa Senhora da Rocha:
Quem vem pela via do infante deve sair em Alcantarilha e dirigir-se para Armação de Pêra.
Quem vem pela EN 125, na rotunda de Alcantarilha, junto à Barbot, segue na direção de Armação de Pêra. Atravessa toda a via dorsal de Armação de Pera e na última rotunda segue em direção a Porches. Cerca de 1,5 Km, à esquerda, encontra o Intermarché e à direita uma bomba de gasolina da Cepsa. Vira à esquerda do Intermarché e segue sempre em frente até à ermida.
Vai haver 3 percursos, de 12km, 10km e 8km, com grau de dificuldade MÉDIO em termos de acumulado de subida.
Os percursos VÃO ESTAR sinalizados nos cruzamentos com placas ou sticks reflectores. Mesmo assim é importante que veja o percurso nos links acima indicados e que coloque todas as dúvidas que tenha com a devida antecedência.
TODOS DEVEM LEVAR UM MEIO DE ILUMINAÇÃO (leia-se "obrigatório")
Grande parte do percurso desenrola-se em zona não iluminada, por isso é FUNDAMENTAL que cada participante leve lanterna ou foco na cabeça.
CARROS E COLETES REFLECTORES:
Os percursos passam em zonas de estrada sem trânsito, pelo que o uso do colete reflector é dispensável;
Ninguém irá caminhar ou correr sozinho. É garantia que ficará sempre alguém a acompanhar aquele(s) que forem mais lento(s). Repetimos, ninguém irá correr sozinho;
Este é um evento aberto a todos os que queiram fazer exercício físico num local e hora onde normalmente não se atreveriam a ir sozinhos. Por isso, nada de receios em enfrentar esta distância. Repito, ninguém irá correr sozinho;
Quem quiser é livre de trazer algo comestível ou bebível para partilhar e encerrar o evento em grande convívio;
Todas as sugestões são bem-vindas. Participem, divulguem e desfrutem destes eventos.
(Luís Santos)

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

AINDA O JANTAR DO PEGADAS À 4ª FEIRA


Foi o 4º aniversário. No primeiro ano foi a fundação, a dificuldade na implantação, a mudança do local de concentração. No 2º ano foi a alteração de conceitos com a entrada do actual líder o António Santos. No 3º ano o crescimento normal, com novos percursos e imaginação a rodos. No 4º ano, o reconhecimento pelas autoridades locais, a continuação do crescimento, a solidificação do grupo, o reforço da unidade e da amizade entre um núcleo duro muito vasto. 
E pé ante pé, em quatro anos se construiu um grupo informal de marcha/corrida que tem pernas para continuar por muitos mais anos. O Pegadas é reconhecido como o maior grupo informal do Algarve situado numa só localidade. As autoridades locais sabem-no. O convite para participar no Faro Activo é demonstrativo desse reconhecimento. O Pegadas contribui para que muitas centenas pratiquem exercício físico melhorando a saúde e o seu bem estar. Para o Pegadas o sofá só serve para descansar depois do esforço. 
No jantar de sábado sentimos uma manifesta melhoria na relação interpessoal. O grupo está forte, bem unido, a boa disposição transborda. Para nós é um privilégio pertencer a este grupo. 
Parabéns ao António Santos e ao seu adjunto o Carlos Pereira. Foram eles que tomaram o grupo em mãos, transformaram-no, fizeram de um nado morto um ser vivo, forte, saudável e entusiasmante. No discurso do jantar o António afirmou que o incentivávamos a continuar, que lhe aplicávamos choques terapêuticos tendo em vista a sua continuação à frente do grupo. Discordo dessa interpretação. O que dizemos sempre ao António, não é graxa, é sim a constatação de um facto, a necessidade da sua continuação. Dos imprescindíveis está o cemitério cheio. Neste caso não é assim. O António, pela dedicação, pela imaginação (o homem realizou os mais hilariantes e imaginativos eventos que me foi dado ver e já foram milhares que presenciei), pela alternância de percursos no seu combate à monotonia, tornou-se quase imprescindível. 
Foi um 4º aniversário muito digno em que o importante não foi a ementa, o importante foram as relações entre amigos, quase família. 
Continuemos António, intercalemos cidade e campo, mata e estrada, praia e passadiço, árabes, cobras, cordas, escada, torres de Pisa, desfiladeiros. O Pegadas é um verdadeiro serviço publico e já está a merecer uma daquelas medalhas que a Câmara Municipal distribui por quem se distingue no concelho.

domingo, 16 de setembro de 2018

MARCHA DE ARMAÇÃO DE PERA - 16-09-2018


O calendário regional de marchas, para a época de 2018/2019, abriu hoje lado a lado com o Oceano, paredes meias com a areia das praias de Armação de Pera. E que belíssima abertura tivemos! Concentração num local estonteante pela sua beleza, organização monumental, percurso excelente. Tudo isto da responsabilidade da Junta de Freguesia de Armação de Pera, liderada pelo excelente Ricardo Pinto, poço de actividade, exemplo de comunicação, inexcedível na imaginação. O original início com uma jovem e expressiva bailarina, aquecimento "à maneira", presença de viatura do IPDJ com controlo de tensão e análise sanguínea,  insuflável para divertimento das crianças, abastecimento no início, meio e final com água, bananas, maçãs e bolachas para retemperar forças um pouco mais desgastadas pela temperatura alta que se fez sentir, tudo a Junta previu  O Ricardo inaugurou o calendário, mas colocou a fasquia da qualidade em níveis tão altos que outros só almejarão em imitar. Nós cá estaremos para ver.
As queixas de alguns, sobre um lamentável engano de sinalização, não teve origem em falha organizativa, mas sim na ingenuidade de algumas crianças que resolveram arrancar as setas e fazer delas brincadeira na areia da praia, tudo isto com o beneplácito dos pais, que não acharam estranho a presença nas mãos dos seus filhos de algumas setas indicativas de direcção.
Tivemos a presente de um único autocarro, o de Albufeira. As outras autarquias talvez julguem que o calendário só terá início lá para Outubro apesar de terem estado presentes na reunião onde foi decidido a versão final desse calendário.
Fotos de hoje AQUI.

quarta-feira, 12 de setembro de 2018

FARO, PEGADAS À 4ª FEIRA - 12-09-2018

Palavras para quê? Foram 182 as presenças. Já não é um grupelho de uns quantos malucos, que se juntavam e passavam despercebidos na sua passagem pelas ruas da cidade. É um enorme movimento. O convite ao Pegadas para integrarem o Faro Activo é o reconhecimento da autarquia da importância que já tem na promoção da actividade física no concelho. Cada um que faça a sua análise. Cada um que interprete a razão do sucesso. Cada um que traga outro amigo também. Que não nos deixemos esmorecer pelo frio e chuva que se aproxima. Mantenhamos o Pegadas como o maior grupo informal de marcha/corrida do Algarve sedeado numa localidade. Parabéns António Santos e Carlos Pereira. OBRIGADO.
Vejam as fotos AQUI.

segunda-feira, 10 de setembro de 2018

CORRIDAS À 6ª FEIRA - MARINA DE ALBUFEIRA - 14-09-2018

Evento: 267º
Data: 14.09.2018
Local: Marina de Albufeira
Grau dificuldade: MÉDIO
Ponto de encontro: Marina de Albufeira, Largo Central, Cais do Novo Mundo, Várzea da Orada, Albufeira  
Latitude: N 37° 5'3.345
Longitude: W 8°15'55.06
Luz: é FUNDAMENTAL!!!!!!! (leia-se: obrigatório)
Colete refletor: é FUNDAMENTAL
Vai haver 2 percursos de 11km e 6km com grau de dificuldade MÉDIO em termos de acumulado de subida.
Os percursos vão estar sinalizados nos cruzamentos com fitas, placas, marcações no chão e coisas a brilhar. Desde que se preste atenção nesses locais, será fácil seguir o percurso correcto.
TODOS DEVEM LEVAR UM MEIO DE ILUMINAÇÃO (leia-se "obrigatório")
Praticamente todo o percurso se desenrola em zona não iluminada, por isso é FUNDAMENTAL que cada participante leve lanterna ou foco na cabeça.
CARROS E COLETES REFLECTORES:
Os percursos passam em zonas com trânsito, pelo que, o uso de colete é recomendável.
Ninguém irá caminhar ou correr sozinho. É garantia que ficará sempre alguém a acompanhar aquele(s) que forem mais lento(s). Repetimos, ninguém irá correr sozinho;
Este é um evento aberto a todos os que queiram fazer exercício físico num local e hora onde normalmente não se atreveriam a ir sozinhos. Por isso, nada de receios em enfrentar esta distância. Repito, ninguém irá correr sozinho;
Quem quiser é livre de trazer algo comestível ou bebível para partilhar e encerrar o evento em grande convívio;
Todas as sugestões são bem-vindas. Participem, divulguem e desfrutem destes eventos.
(Luís Santos)

PRIMEIRA MARCHA DE CALENDÁRIO REGIONAL DA ÉPOCA 2018/2019 - 16-09-2018






Aí está a primeira e muito desejada marcha que inaugurará o calendário regional da época 2018/2019. Armação de Pera tem óptimas condições para inaugurar o nosso calendário. O local de concentração tem um enquadramento de uma beleza estonteante. 
Partida às 10H00. 
Em cima os dois percursos e à esquerda o cartaz do evento.

quarta-feira, 5 de setembro de 2018

FARO, PEGADAS À 4ª FEIRA - 05-09-2018

É bom andar pela mata, é bom encontrar surpresas que a imaginação do António nos proporciona, mas também é bom regressar às origens. Isto deve ser como um treino de qualquer modalidade desportiva, ora toma lá esta de caixão à cova, agora toma esta só de caixão sem cova, agora toma esta sem caixão e sem cova. Hoje acalmámos o sistema nervoso, fizemos um intervalo nas mirabolâncias, colocámos os pés bem assentes no terreno e andámos pela planura da estrada, com um cheirinho a terra batida e regresso pelo Passeio Ribeirinho. Foi excelente para manutenção depois da fantástica loucura da semana passada com as 4ª e 6ª feiras entregues, e bem, ao Pegadas e às suas cordas e escadas, às cobras e aos mosquitos.
Por vezes é preciso acalmar os ânimos. 
Para a semana iremos para o centro da cidade até ao cais. Já estamos a precisar.
Fotos AQUI.

CALENDÁRIO REGIONAL PARA A ÉPOCA 2018/2019



terça-feira, 4 de setembro de 2018

CORRIDAS À 6ª FEIRA - FREE TRAIL, C.O. PECHÃO - 07-09-2018

Evento: 266º
Data: 07.09.2018
Local: Pechão
Grau dificuldade: MÉDIO
Ponto de encontro: No campo de futebol do C.O. Pechão
Latitude: 37° 3'38.23"N
Longitude: 7°52'16.72"W
Luz: é FUNDAMENTA
Vai haver 1 percurso, de 10km, com grau de dificuldade MÉDIO em termos de acumulado de subida.
O percurso vai estar sinalizado nos cruzamentos com sticks reflectores ou placas. Desde que se preste atenção nesses locais, será fácil seguir o percurso correcto.
Aquilo que se solicita é que se formem vários grupos, em função dos andamentos, mas que TODOS corram (ou andem onde o declive o exija) sempre acompanhados. ISTO É FUNDAMENTAL!
TODOS DEVEM LEVAR UM MEIO DE ILUMINAÇÃO (leia-se "obrigatório")
Praticamente todo o percurso se desenrola em zona não iluminada, por isso é FUNDAMENTAL que cada participante leve lanterna ou foco na cabeça.
CARROS E COLETES REFLECTORES:
Os percursos passam em algumas zonas rurais sem qualque trânsito, pelo que o uso de colete refletor será dispensável;
Este é um evento aberto a todos os que queiram fazer exercício físico num local e hora onde normalmente não se atreveriam a ir sozinhos. Por isso, nada de receios em enfrentar esta distância;
Quem quiser é livre de trazer algo comestível ou bebível para partilhar e encerrar o evento em grande convívio;
Todas as sugestões são bem-vindas. Participem, divulguem e desfrutem destes eventos.
(Luís Santos)

sábado, 1 de setembro de 2018

CORRIDAS À 6ª FEIRA - PEGADAS À 4ª FEIRA - LITTLE CANYON - 31-08-2018

Uma organização muito esforçada de dois homens (só?), o António Santos e o Carlos Pereira. O apelo a mais voluntários que ajudem nas organizações tem sempre, como resultado, aparecerem ....... os mesmos. Desta vez foi o líder do Pegadas e o seu adjunto a montar tudo, mesmo tudo e foi muitíssimo. Reparem: idealizaram um percurso, marcaram, de forma perfeita, com setas, fitas e marcações a branco no chão e não contentes com isso ainda nos deram dois motivos de divertimento e superação. A descida para o Little Canyon, o belíssimo atravessamento do mesmo e uma subida íngreme com auxílio de cordas, foram dois motivos para situações hilariantes apesar de algo difíceis. Alguns dos que participaram manifestaram-nos, no final, a sua satisfação. Valeu a pena, diziam. Ultrapassaram, à noite, obstáculos que nunca imaginariam alguma vez fazer de dia. E "tudo vale a pena se a alma não é pequena", diria o Fernando Pessoa. 
Foi uma realização monumental de dois "Spielbergues" merecedores de um Oscar a, imaginem, que não faltou, no final, a presença de "O Cavaleiro" com o seu estaminé de bebidas e bifanas. E foi fartar vilanagem, foi o repor de energias, o acalmar de emoções, o convívio depois do esforço, o recordar a "loucura". Isto é VIDA, o sofá é a antecâmara da morte. 
Parabéns António Santos pela produção, realização, actuação, por ... tudo. Parabéns Carlos Pereira o adjunto colaborador, incansável e imprescindível. Que nunca lhes doa as mãos. Serviço publico é isso mesmo. Trabalhar de forma voluntária, a favor dos outros, é um apanágio de almas nobres. E que nunca se deixem influenciar por nenhum comentário negativo sobre o que realizam. É que quem nada faz é quem mais critica e a esses só orelhas moucas.  
As fotos estão na página habitual em duas doses, uma dose aqui do miserável escriba e a outra da Alcina Nunes, um na escada, outro na corda.

quarta-feira, 29 de agosto de 2018

FARO, PEGADAS À 4ª FEIRA - SÃO JOÃO DA DEGOLA - 28-08-2018

Em verdade, em verdade vos digo, que esta designação tão sugestiva de São João da Degola, me deixou um pouco perplexo. Que raio é que o António anda para aqui a inventar? Já tinha ouvido esse singular e sangrento nome atribuído a uma corrida ali para a outra ponta do Algarve, mas só agora é que resolvi vasculhar por aí e tentar chegar ao seu verdadeiro significado. Chapéus há muitos e Joões também. Mas da degola? Raio de nome este que sugere cabeças para um lado e corpos para o outro. 
Parece que o João Baptista, filho do sacerdote judeu Zacarias e de Isabel prima de Maria, mãe de Jesus, se isolou no deserto, talvez para meditar, alimentando-se de gafanhotos e ervas (seria chinês o homem? e no deserto onde só há areia havia gafanhotos e ervas?). Não interessa agora escalpelizar o que é que o João fez que incorreu na ira da Salomé, princesa judia, que exigiu do seu tio Herodes, esse o tal que lavava as mãos a todo o momento, a cabeça do JB. Tipa difícil e de maus fígados a  Salomé. E, como diria o Artur Albarran, a tragédia, o drama e o horror, aconteceram. A 29 de Agosto lá cortaram a cabecinha do João Baptista. E, vejam bem, por todo o lado nos dias de hoje, em pleno século XXI, há festas e rituais recordando, triste e sádica recordação, a degola do João, com banhos purificadores, que também, além de comer gafanhotos, mergulhava as cabecinhas dos crentes nas águas do rio Jordão, sendo ele o percursor do baptismo dos dias de hoje. Reza a lenda que o Jesus, não o Jorge (esse converteu-se a Alá, ou aos petrodolares), mas o Cristo também foi baptizado por ele, o que é muito estranho visto que o JC, sendo o filho unigênito de Deus, não necessitaria de ser baptizado porque ele já era perfeito e sem mácula. Enfim "razões que a própria razão desconhece" como diria o filósofo Pascal. 
O Pegadas também festejou a data. Não houve banho purificador (parece que só o António mergulhou no mar ali para os lados do Gigi e hoje vai apresentar-se à esposa com uma aureola pairando sobre a sua santa careca), não houve degola, chegaram todos com as cabecinhas em cima dos esbeltos ombros, mas houve exercício fisico e isso é que importa. Que se lixe a Salomé, a sádica, o João comedor de gafanhotos e outras histórias, que a ausência da TV, dos jornais e de quem soubesse ler e escrever, atravessaram séculos de boca a boca com a devida e normal adulteração. Só acredita quem quer e daí não vem nenhum mal ao mundo.
Fotos AQUI.

terça-feira, 28 de agosto de 2018

CORRIDAS À 6ª FEIRA - LITTLE CANYON - PEGADAS À 4ª FEIRA - 31-08-2018

Evento: 265º
Data: 31.08.2018
Local: Universidade Gambelas, Faro
Grau dificuldade: MÉDIO
Ponto de encontro: Em frente da entrada principal da Universidade do Algarve, pólo das Gambelas, Faro (ver foto)
Latitude: 37° 2'32.45"N
Longitude: 7°58'15.93"W
Luz: é FUNDAMENTAL!!!!!!! (leia-se: obrigatório)
Colete refletor: é FUNDAMENTAL
Vai haver 1 percurso de 10km com grau de dificuldade MÉDIO em termos de acumulado de subida.
Os percursos vão estar sinalizados nos cruzamentos com fitas, placas, marcações no chão e coisas a brilhar. Desde que se preste atenção nesses locais, será fácil seguir o percurso correcto.
TODOS DEVEM LEVAR UM MEIO DE ILUMINAÇÃO (leia-se "obrigatório")
Praticamente todo o percurso se desenrola em zona não iluminada, por isso é FUNDAMENTAL que cada participante leve lanterna ou foco na cabeça.
CARROS E COLETES REFLECTORES:
Os percursos passam em zonas sem trânsito, pelo que, o uso de colete poderá ser dispensável.
Ninguém irá caminhar ou correr sozinho. É garantia que ficará sempre alguém a acompanhar aquele(s) que forem mais lento(s). Repetimos, ninguém irá correr sozinho;
Este é um evento aberto a todos os que queiram fazer exercício físico num local e hora onde normalmente não se atreveriam a ir sozinhos. Por isso, nada de receios em enfrentar esta distância. Repito, ninguém irá correr sozinho;
Quem quiser é livre de trazer algo comestível ou bebível para partilhar e encerrar o evento em grande convívio;
Todas as sugestões são bem-vindas. Participem, divulguem e desfrutem destes eventos.
(Luís Santos)

sábado, 25 de agosto de 2018

CORRIDA BRANCA - LET´S GO RUN/CORRIDAS À 6ª FEIRA - AQUASHOW - 24-08-2018

Foram 1281 os que praticaram exercício físico em mais uma Corrida Branca. Sim, praticaram exercício físico e isso é que foi importante e foi para isso que o Corridas à 6ª Feira foi inventado. Tudo o resto que rodeou este monumental evento foi complementar à principal finalidade. Se é lógico aliar uma prova em em que se pratica exercício físico a mergulhos em piscinas, à distribuição de camisolas, à assistência  de um espectáculo de golfinhos? Pensamos que sim e que uma finalidade nobre, a saúde, pode ser complementada com uma finalidade lúdica. O incentivo da camisola e do espectáculo traz para o exercício físico muitos que respondem ao chamariz e no final concluem que afinal correr ou marchar não custa assim tanto e no dia seguinte se sentem mais leves, de cabeça mais limpa e que até perderam algumas gramas. 
Escolhemos, propositadamente a foto ao lado para ilustrar estas reflexões. Repare-se nas crianças. Aqui também o chamariz da piscina do Aquashow foi o incentivo. Este evento ficará gravado no subconsciente destas crianças, a alegria vivida no percurso, a satisfação dos quilómetros vencidos e o prémio final na piscina de ondas. Quem sabe, em próximo evento, não serão estas crianças a desafiar os pais. Quem sabe se aqui se iniciou alguma brilhante carreira desportiva. Quem sabe se a frequência desportiva não influenciará o desempenho escolar. De pequenos nadas se fazem grandes coisas. E ontem à noite fizeram-se pequenos nadas.
"Eles não sabem, nem sonham,
que o sonho comanda a vida,
que sempre que um homem sonha
o mundo pula e avança
como bola colorida

entre as mãos de uma criança".
Parabéns à parceria Let´s Go Run/Corridas à 6ª feira e aos seus mentores o Rui Costa e o Luís Santos que sonharam e estão a comandar a vida de muitos. Parabéns aos voluntários, sempre os mesmos, que sem esperarem nada em troca, deram o seu melhor neste que foi o evento perfeito. O Ilídio, o Osvaldo, o Carlos, o Fábio, esse extraordinário grupo de Boliqueime, o Bolis Walk & Run, os homens e menina do BTT, nas fotos a Paula Alexandra, a Nídia Horta e o Afonso e provavelmente mais alguns que a organização certamente saberá agradecer. 
As fotos deste participante, em 5 doses, estão no local habitual.

quinta-feira, 23 de agosto de 2018

FARO, PEGADAS À 4ª FEIRA - CAMINHO ÁRABE - 22-08-2018


A APOLOGIA DO SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS
As marchas do Programa Nacional de Marcha/Corrida obrigam à existência de seguro de acidentes pessoais. Essa é uma exigência do IPDJ e tal seguro já foi utilizado algumas vezes devido a acidentes acontecidos durante os eventos. Quem corre ou marcha, está sujeito a quedas causadas pela distração ou pelos acidentes orográficos dos percursos. 
A proliferação dos grupos informais de marcha/corrida veio trazer à tona esse problema, pela falta de enquadramento oficial dos seus eventos. Tratam-se de grupos já essenciais à prática do exercício físico e constituem uma realidade que é necessário preservar e regular. Sabemos que o IPDJ tem tentado, por todos os meios junto dos seus serviços centrais, o enquadramento destes grupos, constituindo os mesmos em pontos de treino ou corrida e tentando negociar com as seguradoras um seguro de grupo que abrangesse, a nível nacional, todos os que participassem nos grupos informais. 
O lider do Pegadas à 4ª Feira, António Santos, também preocupado com este problema, elaborou um email dirigido ao IPDJ, na sequência de uma reunião com o responsável do PNMC, a solicitar uma solução no que concerne ao seguro. Sabemos que o assunto está a ser tratado a nível nacional, mas não sabemos se terá um final satisfatório dada a complexidade do mesmo.
Ontem à noite, no evento do Pegadas, o azar bateu à porta, apesar do percurso plano e não perigoso, de três dos nossos companheiros. A Madalena, a Arminda e o Tibério tropeçaram e sofreram pequenas escoriações. Tal facto veio disparar em alguns, e bem, o problema do seguro de acidentes pessoais. 
Será talvez a altura de encarar este seguro com seriedade e solicitar às companhias de seguro propostas individuais de seguro ou então aguardar as notícias DO IPDJ que até aqui tem tido alguns problemas em conciliar todos os interesses envolvidos.
PENSEMOS NISSO AGORA A SÉRIO. FALEMOS NISSO EM PRÓXIMO EVENTO. QUEM TIVER IDEIAS QUE AS EXPONHA, POR FAVOR. NÃO DEIXEMOS AO LIVRE ARBÍTRIO DE CADA UM O QUE É UM PROBLEMA DE TODOS.

segunda-feira, 20 de agosto de 2018

LET´S GO RUN/CORRIDAS À 6ª FEIRA - CORRIDA BRANCA - 24-08-2018

Evento: 264º

Data: 24.08.2018
Local: AQUASHOW/Vila Sol, Quarteira
Grau dificuldade: FÁCIL
Ponto de encontro: No AQUASHOW
Latitude: 37° 5'35.06"N
Longitude: 8° 4'18.46"W
Luz: é FUNDAMENTAL!!!!!!! (leia-se: obrigatório)
Colete refletor: é DISPENSÁVEL
Vai haver 2 percursos de 7km e 12km com grau de dificuldade FÁCIL em termos de acumulado de subida.
O percurso vai estar sinalizado nos cruzamentos com fitas, placas, e coisas a brilhar. Desde que se preste atenção nesses locais, será fácil seguir o percurso correcto.
TODOS DEVEM LEVAR UM MEIO DE ILUMINAÇÃO (leia-se "obrigatório")
Praticamente todo o percurso se desenrola em zona não iluminada, por isso é FUNDAMENTAL que cada participante leve lanterna ou foco na cabeça.
CARROS E COLETES REFLECTORES:
Ambos os percursos passam ao longo de uma estrada que se prevê que tenha pouco ou nenhum trânsito. De qualquer forma, garantir a segurança nunca é demais. GARANTAM QUE SÃO VISTOS!
Ninguém irá caminhar ou correr sozinho. É garantia que ficará sempre alguém a acompanhar aquele(s) que forem mais lento(s). Repetimos, ninguém irá correr sozinho;
Este é um evento aberto a todos os que queiram fazer exercício físico num local e hora onde normalmente não se atreveriam a ir sozinhos. Por isso, nada de receios em enfrentar esta distância. Repito, ninguém irá correr sozinho;
Quem quiser é livre de trazer algo comestível ou bebível para partilhar e encerrar o evento em grande convívio;
Todas as sugestões são bem-vindas. Participem, divulguem e desfrutem destes eventos.
( Luís Santos)

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

PEGADAS À 4ª FEIRA/GRUPO DE CAMINHADAS SNRA DA ROCHA - 15-08-2018

O Pegadas à 4ª Feira, seguindo a interessante postura de sã convivência com outros grupos e aproveitando uma inspiração feliz do Osvaldo Serro e do António Santos, resolveu aproveitar o feriado e ir até à Senhora da Rocha "misturar-se" com o Grupo de Caminhadas da Senhora Rocha, Alporchinos e Armação de Pera. Que bela iniciativa esta junção pontual entre dois grupos que primam pela camaradagem e amizade entre os seus elementos. Foi um percurso paradisíaco, de dificuldade média pelas cercanias da Senhora da Rocha, com paisagens deslumbrantes bem visíveis hoje já que em dia feriado foi possível iniciar a marcha às 19H00 e terminá-la ainda com um reflexo solar que ainda impedia a escuridão total e possibilitando uma visão dos arredores, das praias e do mar transformando esta marcha num percurso turístico sem guia e sem custos. E no final? Uau, aquele final, junto à Ermida da Snra da Rocha promontório de visita obrigatória, em que todos mandaram "às malvas" os benefícios adquiridos na marcha e se refastelaram atrás das minis, dos bolos, dos camarões, do frango frito, da fruta, do vinho,etc,etc. Tudo numa sã convivência como se todos se conhecessem há anos. Os "parabéns a você" cantados ao casal Serro pelos 24 anos em se aturam, a Rosinha e o Osvaldo, foram inteiramente merecidos. Estes dois já são um ex-libris das marchas pela simpatia e pela forma como se voluntariam na ajuda às organizações. Foi lindo. 
As fotos estão em duas doses no local habitual.

terça-feira, 14 de agosto de 2018

CORRIDAS À 6ª FEIRA - CERRO DE SÃO MIGUEL - 17-08-2018

Evento: 263º
Data: 17.08.2018
Local: Cerro São Miguel, Moncarapacho
Grau dificuldade: DIFÍCIL
Ponto de encontro: No parque de estacionamento entre o cemitério e o campo de futebol de Moncarapacho, local da Feira. Ao entrar em Moncarapacho pelo lado poente, logo a seguir à bomba de gasolina, virar na primeira à direita. Ver mapa
Latitude: 37° 4'54.44"N
Longitude: 7°47'19.98"W
Luz: é FUNDAMENTAL (leia-se: obrigatório)
Colete refletor: é FUNDAMENTAL (leia-se: obrigatório)
Trajecto no GPSies:
12km
16km
(a publicar brevemente)
Vai haver 2 percursos, de 12km e 16km, com grau de dificuldade DIFÍCIL em termos de acumulado de subida.
Os percursos vão estar sinalizados com sticks reflectores ou placas. Desde que se preste atenção nesses locais, será fácil seguir o percurso correcto. Mas é FUNDAMENTAL levar luz, já que esta sinalização só é visível de noite se tiver uma luz a incidir para poder ser reflectida.
Aquilo que se solicita é que se formem vários grupos, em função dos andamentos, mas que TODOS corram ou caminhem sempre acompanhados. ISTO É FUNDAMENTAL!
TODOS DEVEM LEVAR UM MEIO DE ILUMINAÇÃO (leia-se "obrigatório")
Praticamente todo o percurso se desenrola em zona não iluminada, por isso é FUNDAMENTAL que cada participante leve lanterna ou foco na cabeça.
CARROS E COLETES REFLECTORES:
Os percursos passam em algumas zonas de estrada sem berma, mas com pouco ou nenhum trânsito. Mesmo assim é FUNDAMENTAL seguir no sentido contrário do trânsito e levar um colete reflector. Pensem na vossa segurança;
Este é um evento aberto a todos os que queiram fazer exercício físico num local e hora onde normalmente não se atreveriam a ir sozinhos. Por isso, nada de receios em enfrentar esta distância;
Quem quiser é livre de trazer algo comestível ou bebível para partilhar e encerrar o evento em grande convívio;
Todas as sugestões são bem-vindas. Participem, divulguem e desfrutem destes eventos.
(Luís Santos)

sábado, 11 de agosto de 2018

CORRIDAS À 6ª FEIRA - 5º ANIVERSÁRIO - PRAIA DO BARRIL - 10-08-2018



Foi hoje. As palavras do Luís Santos retratam a história e não acrescentamos mais nada:
"É HOJE! 5º Aniversário

Tudo começou a 9 de Agosto de 2013, noite de Lua Cheia e maré bem vazia por volta das 21:00. 
Tudo começou com "Então e se fossemos correr à noite ali no Barril?"
Criou-se um evento no Facebook, alguns clicaram "Vou" e, na data anunciada, lá fomos de carro a pensar pelo caminho "Se calhar não aparece ninguém".
Mas apareceram. Dez. Foram 10 que decidiram ir correr à noite. Saíram para correr ali de Pedras Del Rey e foram até ao molhe na ilha de Tavira. Aí pararam para admiram o céu e cheirar a maresia. Voltaram aos carros com ar satisfeito e, de imediato, colocaram a seguinte questão: "Então e se repetíssemos na próxima 6ª Feira".
E assim foi, a repetir todas as 6ª Feiras até hoje. Foram 261 semanas de eventos (menos dois que tiveram de ser cancelados por causa do tempo). 
Dos 10 chegámos aos 20. Depois aos 50. Até ao número 100, que parecia impossível. E continuámos a subir até aos 200, 300, 400, 1000 e até aos 2500.
No total, já foram muitos milhares de visitantes nestes eventos a correr ou a marchar.
Há caras que nunca mais vimos. Há caras que se vão mantendo. Há caras sempre novas.
Em 2015 tivemos o máximo de adesão. Depois, foi sempre a descer. Agora, os números estão a estabilizar e é provável que assim se mantenham para 2019.
Num distrito, de Barlavento a Sotavento, onde só um pequeno grupo se atrevia a correr à noite, os Quarteira Night Runners, eis que se dá uma reviravolta positiva nos hábitos de vida de muitos algarvios.
Aquele "maluquinho" que corria sozinho à noite passou a estar acompanhado por muitos. E um grupo informal deu lugar a muitos outros, quase 20, a fazer eventos de corrida/marcha por todo o Algarve.
Os que pouco ou nada corriam ou marchavam, ganharam o hábito de fazer isso de forma regular. Outros quiseram ir mais longe e lançaram-se em provas competitivas.
Criaram-se muitas e boas amizades. 
Muitos descobriram um Algarve que desconheciam. Paisagens lindas, cheiros e sensações que vão ficar para sempre na memória dos que têm participado nestes eventos.
Hoje comemoramos 5 anos.
O futuro é sempre uma incógnita. Mas se continuarmos a ver pessoas a correr ou marchar de forma regular, seja a que hora for, seja onde for, então, podemos dizer, com orgulho, que contribuímos para fazer algo positivo neste Algarve, mesmo que isso, na maior parte das vezes, passe despercebido ou seja ignorado de forma intencional por muitos.
Uma coisa é certa. Começámos com 10 e nunca imaginámos que isto pudesse ter uma dimensão tão grande. 
Tem sido um prazer partilhar com todos esta "Fantástica Aventura Desportiva Nocturna"

quarta-feira, 8 de agosto de 2018

PEGADAS À 4ª FEIRA - 08-08-2018

Ter o privilégio de sair de casa e cair nos braços, ou no seio (não nos seios, esses são para quem os conquistou) do grupo mais representativo de Faro, não é para qualquer um. O Pegadas concentrou-se hoje no local onde um dia, talvez no sec. XXII, nascerá um acesso ao aeroporto, libertando o actual do peso de muitos automóveis e tornando a ida mais fácil, mais rápida e mais bela. 
Hoje foi assim, a montanha veio a Maomé. O miserável escriba saiu de casa e fotografou miseravelmente o grupo reduzindo-o pela pouca inspiração a aquilo que ele não é, um simples grupo. O Pegadas não é o que parece pelas fotos. O Pegadas é já um estado de alma, uma doutrina para substituir as doutrinas velhas e relhas de 2.000 anos, esta mais actual, mais dinamizadora, sem preces desactualizadas. O Pegadas não é o Antigo Testamento com a sua câmara de horrores nem o mais civilizado Novo Testamento. O Pegadas é o Modernaço Testamento sem apelo a um Deus maior mas a uma qualquer idolatria cuja veneração obedece à doutrinação do exercício físico e da sã convivência entre as gentes. Abençoada religião. Hoje mesmo sem a já saudosa presença do, mas com a sua benção, Sto António, o Santos (nome bem sugestivo), a coisa fez-se e bem. Um dia, talvez na próxima semana, ele regressará purificado e de aureola bem brilhante oficializando a nova doutrina.  
O percurso não foi pelos campos celestiais, mas pelos terrenos onde nascerá o tal acesso no sec. XXII e entrada profunda no Eden vizinho ao aeroporto sempre acompanhados pelos ávidos mosquitos, esses ateus, sempre prontos na demanda das carnes apetitosas das nossas deusas e nos músculos dos nossos Apolos apesar de hoje essa praga, pela acção de uma benfazeja aragem, andar um pouco arredia.
Uma referência, muitíssimo especial, ao bom coração de alguns Pegadas. Apesar do tardio pedido (cerca das 17H00) para uma recolha de alimentos patrocinada pelos funcionários do IPDJ, em benefício das vitimas do terror de Monchique, conseguiu-se, mesmo assim, uma razoável quantidade. Sabemos que muito mais se conseguiria se mais cedo o aviso fosse feito. A vossa dádiva já está na posse do IPDJ que estará durante toda a manhã de amanhã, quinta-feira, ainda em condições de recolher alimentos.
As fotos de hoje estão AQUI e AQUI.

segunda-feira, 6 de agosto de 2018

CORRIDAS À 6ª FEIRA - 5º ANIVERSÁRIO - PRAIA DO BARRIL - 10-08-2018

Evento: 262º
Data: 10.08.2018
Local: Praia do Barril, Tavira
Grau dificuldade: FÁCIL
Ponto de encontro: Na praia do Barril, do lado direito como quem olha para o mar
Estacionamento: Em Pedras D'el Rey, onde conseguirem estacionar. O antigo parque de estacionamento grátis é agora a pagar
Latitude: 37° 5'6.99"N
Longitude: 7°39'47.43"W
Luz: é FUNDAMENTAL!!!!!!! (leia-se: obrigatório)
Colete refletor: é DISPENSÁVEL
Trajecto no GPSies:
- 10km, no máximo, com cerca de 0m de acumulado de subida
Da praia do Barril ao esporão na ilha de Tavira, são 5km. Quem quiser fazer menos de 10km no total, basta que inverta a marcha antes de chegar ao tal esporão. Podem p.e. fazer por tempo: 30min ida, 30min regresso
Vai haver 1 percurso com grau de dificuldade FÁCIL em termos de acumulado de subida.
O percurso NÃO vai estar sinalizado.
TODOS DEVEM LEVAR UM MEIO DE ILUMINAÇÃO (leia-se "obrigatório")
Praticamente todo o percurso se desenrola em zona não iluminada, por isso é FUNDAMENTAL que cada participante leve lanterna ou foco na cabeça.
CARROS E COLETES REFLECTORES:
Os percursos NÃO PASSAM em zonas de estrada onde pode haver trânsito, pelo que é DISPENSÁVEL levar um colete reflector;
Ninguém irá caminhar ou correr sozinho. É garantia que ficará sempre alguém a acompanhar aquele(s) que forem mais lento(s). Repetimos, ninguém irá correr sozinho;
Este é um evento aberto a todos os que queiram fazer exercício físico num local e hora onde normalmente não se atreveriam a ir sozinhos. Por isso, nada de receios em enfrentar esta distância. Repito, ninguém irá correr sozinho;
Quem quiser é livre de trazer algo comestível ou bebível para partilhar e encerrar o evento em grande convívio;
Todas as sugestões são bem-vindas. Participem, divulguem e desfrutem destes eventos.
(Luís Santos)