domingo, 15 de dezembro de 2019

MARCHA DE ALBUFEIRA - MARCHA DO PAI NATAL - 15-12-2019

Belíssima marcha hoje em Albufeira. Organização perfeita. O IPMA previa chuva. Os marchantes não acreditaram e compareceram em grande número, cerca de 1.200. Sabem o que aconteceu? Não choveu e fizemos uma marcha deliciosa, com passagem pelas zonas mais emblemáticas da Vila Branca em Mar Azul. A zona da ribeira bem alindada de relva e passadiços, o túnel pejado de pinturas extraordinárias, a Meia Laranja, o túnel da praia, a escada rolante, tudo em doses enormes que nos levavam a rodar a cabeça, segundo a segundo, embriagados da beleza em que hoje está transformada a capital do turismo. Tudo isto com uma vista quase permanente do mar azul e das areias da praia do Peneco e dos Pescadores. 
Valeu a pena não acreditar no IPMA.
Presentes autocarros de Alcoutim, Aljezur, Faro, Lagoa, Lagos, Loulé (2), Monchique, Olhão, Silves e Universidade do Algarve.
As fotos habituais estão AQUI.

sábado, 14 de dezembro de 2019

CORRIDAS À 6ª FEIRA - FAÇA CHUVA FAÇA SOL - GRUPO DE AMIGOS DOS AMIGOS DAS CORRIDAS - 13-12-2019

O Algarve mexe. Agora já não são só os amigos das corridas. Agora há também o "Grupo de Amigos dos Amigos das Corridas". Parece que também está na forja a fundação do "Grupo de Amigos dos Amigos dos Amigos das Corridas". Ou o grupo dos amigos, dos amigos, dos amigos, dos amigos, ........etc, etc.
Brincamos, sem qualquer intenção malévola ou depreciativa, claro. Este grupo de amigos que hoje nos brindou com esta realização, são uma certeza e um grupo muito original. Não pretendem ser mais que os outros, não almejam bater records de frequência, não querem ser melhores nem piores. São originais e isso é que conta. Reunem-se às terças feiras, onde lhes apetece e correm e marcham à "vontade do freguês", mas com um cuidado redobrado, cumprindo integralmente a máxima "ninguém fica para trás e sozinho". São dirigidos por um colégio vasto mas bem democrático (foto ao lado), onde todos têm uma palavra, onde todos deliberam e decidem sem atropelos, sem ditaduras. Como nestas coisas há sempre um líder, ou dois, neste caso temos o José Maria Casanova e o Sérgio Sousa que são uma espécie de Presidentes da Assembleia da Republica que ouvem, colocam as moções na mesa e aceitam as decisões dos excelentíssimos deputados. Hoje, ocupando um furo no calendário do Corridas, proporcionaram-nos uma organização exemplar a que não faltou uma visita aos campos desconhecidos de Vilamoura e, no final, a degustação de bolo rei e chá bem quente, oferta da Pastelaria DuoDoce. Oferta bem simpática e merecedora de uma visita de agradecimento. A Pastelaria fica perto do Centro Autárquico de Quarteira.
Quanto aos amigos que visitaram o Grupo de Amigos, sentiram-se em casa, apesar da casa não estar aquecida. Frio ou vento não arrefecem esta gente. O parque de estacionamento foi o local de concentração, aqueles arredores, onde ainda abundam trilhos de terra batida, com alguns obstáculos, foram uma agradável surpresa. Quem julgava ir encontrar estradas alcatroadas somente, estava redondamente enganado. Foi um percurso bem interessante com piso para todos os gostos. É de repetir.
No início da corrida tiveram a amabilidade de presentear o líder do Corridas Osvaldo Serro e aqui este vosso miserável escriba, com um corta vento bem útil nos tempos invernais que vivemos. Um enorme agradecimento pela lembrança.
Outro enorme agradecimento ao Sérgio Sousa pelo transporte. Sem ele a mísera reportagem ficava ainda pior do que já está.
A tal mísera reportagem está AQUI.

quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

FARO, PEGADAS À 4ª FEIRA - 11-12-2019


Esta passagem pela Malvada deixa sempre uns amargos de boca, não só pelo significado da palavra como também pelo que ela insinua. Até a Igreja Católica no livro Eclesiástico (em 42 14) dizia: 

"É melhor a maldade de um homem do que a bondade de uma mulher".
Ou de outra forma: 
"Um homem mau vale mais que uma mulher que vos faz bem, mas que se torna causa de vergonha e de confusão." 

Nos dias de hoje as nossas malvadas não existem, Malvada é só um topónimo cuja origem desconhecemos. Se já ali existiram malvadas, hoje nem vê-las. As nossas, as malvadas do Pegadas, já não possuem a maldade que o tal livrinho lhes atribui. As nossas malvadas são umas santas, umas queridas, ou não fossem elas maioritárias no nosso grupo, abstraindo-se dos futebóis, das novelas viciantes das TVs, do quentinho do ar condicionado e da quieta moleza do sofá. Andaram pela Malvada mas não foram influenciadas por ela. Entraram santas, sairam deusas. 
O frio penetrava pelas entretelas da roupa, mas não penetrava nas almas dos corajosos que enfrentam com malvadez as agruras do inverno. 
O Biogal foi a panaceia para a malvadez. O vento no final foi o empurrão para o regresso rápido a casa. 
Correu bem esta noite. Tudo perfeito. Aquelas enormes setas de farinha da Nacional, não deixam duvidas e não causam mazelas, ao contrário das setas de cal viva, ou óxido de cálcio, que provocam uns ardores malvados. Que o diga uma incauta que resolveu coçar-se com as mãos impregnadas de cal num percurso de um grupo informal de outra localidade. Até nisto o António é perfeito e sabe o que faz. 
Fotos AQUI.

segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

PRÓXIMA MARCHA DO CALENDÁRIO REGIONAL - ALBUFEIRA - MARCHA DO PAI NATAL - 15-12-2019


Respigamos do "site" da Câmara Municipal:


E porque Albufeira é uma cidade desportiva, não poderia deixar de incluir algumas atividades físicas na sua programação de Natal. A Marcha/ Corrida do Pai Natal junta anualmente cerca de 800 participantes vestidos a rigor para colorirem as ruas da cidade. O ponto de encontro está agendado para as 10h00 do dia 15 de dezembro, no Mercado Municipal dos Caliços. Participe, faça desporto e seja solidário com quem mais precisa, doando cobertores às famílias mais carenciadas do concelho. As atividades possuem dois percursos, gratuitos e acessíveis a todos. Os participantes podem optar entre dois percursos, um de 5Km e outro de 9km. Haverá ofertas de Natal para todos os participantes.

domingo, 8 de dezembro de 2019

MARCHA/CORRIDA DE PORTIMÃO - 08-12-2019

Quando na 4ª feira fizemos a publicidade desta marca/corrida, integrada no Calendário Regional do IPDJ, deixámos no ar a sensação que a nossa marcha estava a ser menorizada em relação à meia maratona e à corrida dos 10 km. 
Por essa nossa opinião fomos mimoseados com alguns insultos por parte de um ou dois anónimos que utilizaram duas páginas de Facebook inactivas, uma tal de Diário de Um Empreendedor Falhado e outra denominada de Aldeias de Portugal. Como já identificámos um dos fundadores de uma destas páginas (a das Aldeias, a outra fica para descobrir mais tarde) ficaremos com esse nome gravado na memória e servirá como exemplo do que não se deve fazer e dizer em redes sociais e sobre uma pessoa que não se conhece. As Aldeias de Portugal não mereciam e o Empreendedor Falhado pode em qualquer altura transformar-se em Empreendedor de Sucesso, se é que já não o é, com realizações interessantes na área para a qual se licenciou. Felicidades sinceras para ele. 
Depois deste intróito passemos à análise da marcha Corrida de hoje.
É sabido que as marchas integradas no Calendário Regional do IPDJ têm obrigatoriamente dois percursos, um mais pequeno, ate 6 km e outro maior até 10 km.
É sabido que as marchas do Calendário Regional são totalmente gratuitas.
Então o que aconteceu hoje em Portimão? Pois, talvez não tenha sido o descalabro que alguém imaginava, com proibição de entrada no recinto de centenas de marchantes pelo não pagamento da inscrição e pelo não uso obrigatório da camisola verde do evento. Isto seria a violação de todas as regras que presidem à feitura do Calendário Regional e que nós aqui, da nossa modestíssima posição, sempre defendemos, em prol da prática do exercício físico das nossas populações sem intuitos competitivos.
Mas e há sempre um mas nestas coisas que quando não nascem devidamente esclarecidas deixam um rasto onde é fácil haver falhas. 
Talvez a empresa a quem foi outorgada a realização deste evento, assim tipo "chave na mão", não tivesse sido informada devidamente das "obrigações" inerentes à realização de uma marcha/corrida patrocinada pelo IPDJ e regida por um regulamento que deve ser cumprido na íntegra, para bem da marcha e credibilidade da mesma. Talvez fique bem, já que ninguém o parece ter feito, informar a empresa organizadora, a tal da "chave na mão", que o Programa Nacional de Marcha Corrida, na sua vertente algarvia, é único em Portugal e há quem diga, na Europa. Movimenta uma média de 700 pessoas todos os domingos e quase 40.000 por época. E, reafirmamos, gratuitamente.
Vamos repetir. O que aconteceu hoje em Portimão?
Vamos só referir três pontos. Outras falhas menores são de somenos importância e não merecem qualquer censura.
1º - É sabido que as organizações têm de possuir seguro que abranja todos os marchantes/corredores. Como tal procede-se a inscrição prévia e essas listagens, com identificações pessoais e datas de nascimento, seguem para as Companhias de Seguro. Chegámos bem cedo ao local de concentração e verificámos, que em tenda própria, se procedia à inscrição mas mediante o pagamento de 7 euros por pessoa. Questionámos um elemento da Câmara Municipal que nos informou que as inscrições sem pagamento, se procediam na sede do Clube Naval a alguma distância e à frente do local de partida. Muito estranho. Então um dos nossos conhecidos foi até ao referido local para proceder à sua inscrição, para efeitos de seguro, sem aquisição de kit e sem qualquer pagamento. Quem o atendeu informou que os custos para ele e esposa eram 14 euros. Outra senhora presente foi também até ao Clube Naval e, estranhamente, as portas já se encontravam encerradas. Então em que ficamos? A participação nas marchas do IPDJ são gratuitas ou não? Claro que são. Porquê nesta teríamos de pagar? 
2º - É também sabido e faz parte do Regulamento (porque as marchas do IPDJ não são "à balda") que, contemplando as possibilidades físicas de cada um, uns melhor preparados outros menos, uns mais novos outros mais velhos, devem existir dois percursos, um de cerca de 5 km outro de cerca de 10 Km. Então porquê a existência de um único percurso de 5 Km para a caminhada? Fomos marchando sensivelmente a meio do pessoal e qual não é o nosso espanto, na separação dos percursos, lá estavam dois elementos da empresa organizadora a indicar a direcção dos 5 Km. Um deles chegou a afirmar, depois de nós começarmos a informar as pessoas da possibilidade da realização dos 10 km, de acordo com o tal famigerado Regulamento, que as pessoas que fossem para percurso de 10 km o fariam por sua conta e risco. O outro elemento barrou uma senhora que pretendia fazer o que está habituada e preparada, os 10 km. Lamentável.
3º - O IPDJ foi a entidade que, no âmbito do seu Calendário, ali colocou cerca de 1 500 marchantes, dando ao evento um aspecto de enormidade que deve ter ficado muito bem na transmissão televisiva. Pois o IPDJ foi totalmente ignorado no evento. Nem um cartaz, nem um pórtico, nem uma mísera faixa. Não fosse o seu Director Regional, Custódio Moreno, ter sido chamado ao pódio para entrega do prémio ao 2º classificado da meia maratona, o que só foi presenciado por meia dúzia de pessoas, e a ausência teria sido total. Uma falta de respeito imperdoável, uma insensibilidade estranha.
Ficamos por aqui. 
Só esperamos que em próximos eventos (ouvi dizer que já estão contratualizados mais dois semelhantes) a empresa organizadora se informe, previamente, do que é o Calendário Regional de marchas, do Regulamento que define o que deve e não se deve fazer. É que no Douro Vinhateiro e nos outros locais, em que realizou este tipo de evento, não existe este enorme movimento que o IPDJ patrocina. 
Ficamos por aqui, com a esperança de, desta vez, não sermos insultados. É que quando nos insultam quando ganhamos umas "massas" ainda há uma almofada que ajuda a diminuir o efeito dos insultos. Quando nos mexemos "à borla" e pretendemos, simplesmente, ajudar e procurar incentivar outros para a saudável prática do exercício físico, é que é "chato". Talvez ficasse bem, depois de saberem o que presidiu à nossa preocupação inicial, um pedido de desculpas e o nosso espírito ficaria mais aliviado e com o ressentimento pela verborreia utilizada totalmente apagada.
As fotos de hoje só da marcha/corrida razão da existência deste blog e da entrega dos prémios em que alguns premiados também se dedicam às nossas marchas dominicais, estão AQUI.

sábado, 7 de dezembro de 2019

CORRIDAS À 6ª FEIRA - BOLIQUEIME - 06-12-2019

Mesmo que os arredores de Boliqueime não fossem um incentivo para a nossa presença, o Bolos Walk & Run já o justificava. O saudoso Bolis, ainda não morreu e nos nossos corações está "vivinho da costa". Elas as meninas e alguns meninos, de vez em quando aparecem e montam o cenário para nosso deleite. Hoje não fugiu à regra. Concentrámo-nos no Baríssimo, um novo espaço digno de visita e de ambiente bem agradável com uma gerência simpática e umas bifanas gigantes impróprias para estômagos menos dilatados. 
O percurso foi, como sempre desafiador e, mesmo de noite, de beleza extrema.
Num dia em que a nossa disposição não era a melhor, lá veio o Bolis tratar-nos com algumas mezinhas e dali saímos reconfortados e fortes para enfrentarmos mais alguns desafios, se a idade, o Alzeimher, o Parkinson, a senilidade e outros achaques o permitirem. 
Foi, como sempre um enorme prazer. Obrigado.
As fotos estão AQUI.

quarta-feira, 4 de dezembro de 2019

FARO, PEGADAS À 4ª FEIRA - A MOSCA - 03-12-2019

Quando, surpreendentemente, vimos o título deste trail que o António Santos descobriu e realizou, ficámos algo preocupados e expectantes. Este título "A Mosca" remetia-nos para um filme de horror e ficção científica, de David Cronenberg. No filme protagonizado por Jeff Goldblum, um físico descobre a forma de teletransporte. Depois de algumas experiências bem sucedidas, ele vai teletransportar-se a si próprio. Mas ao entrar na máquina, uma mosca também o faz e o teletransporte faz com que o seu corpo se funda com o corpo da mosca ficando com uma aparência num misto de mosca e ser humano. O filme é estranho, terrífico e assustador, mas é um clássico do cinema e, na altura, ganhou inúmeros prémios. 
Será que o António tinha em mente este filme? Criou uma máquina de teletransporte e vai desintegrar uma mosca e fazê-la aparecer noutro lado? Será que, ao contrário do filme, desta vez o intruso seria um dos Pegadas e quando a mosca se regenerar, em outro lugar, vai aparecer com a camisola do Pegadas? 
Hum! tudo muito estranho. 
Mas não foi isto que aconteceu e a explicação é muito menos esotérica. O António, quando da planificação e descoberta deste percurso, foi seguido, durante todo o tempo, por uma ou duas moscas, sempre as mesmas, que o acompanharam até final. Estariam elas, cinéfilas inveteradas, à espera que o António entrasse nalguma estranha máquina para nela penetrarem também? Seria engraçado, à semelhança do filme de Cronenberg, termos agora um líder metade homem, metade mosca, ou então com o esbelto corpinho do António e uma asinhas que lhe facilitariam os trabalhos de descoberta e marcação em futuros eventos. Mas nada disso aconteceu, o António saiu ileso e arranjou um percurso digno da apreciação dos amantes dos trails. Teve subidas e descidas, obstáculos interessantes e dificuldades bastantes, para gáudio dos meninos e meninas dos cerros. Uma corda ajudou alguns a trepar na subida mais íngreme e quando mete corda os que andam a dormir acordam certamente.
Correu muito bem, sem qualquer incidente, sem enganos. Pudera, o homem gastou 500 metros de fita e uns quilos de farinha. 
Muito bem António Santos, acompanhado desta vez pelo Carlos Pereira e pelo Fernando Viegas. Parabéns aos três.
As fotos estão AQUI.

PRÓXIMA MARCHA DO CALENDÁRIO REGIONAL - PORTIMÃO - 08-12-2019

Ou estamos muito enganados ou a nossa marcha está a ser menorizada em relação à Meia Maratona e à Corrida da Dieta Mediterrânica. Ora vejamos: 21km da meia maratona, 10km da corrida da dieta e 5km para a caminhada. 
Devem estar a brincar com o Calendário Regional do IPDJ, ou então não têm a mínima noção do que são as marchas/corrida patrocinadas pelo IPDJ. Não sabem da antiguidade do calendário (33 anos), não têm a noção das autarquias envolvidas, não imaginam a média de frequência de marchantes em cada marcha (700). O cartaz acima não menciona a participação do IPDJ como entidade organizadora, nem coloca o logotipo obrigatório do PNED (Plano Nacional de Ética do Desporto) nem o logotipo do Programa Nacional de Marcha/Corrida. No cartaz ao lado tem o logotipo do IPDJ, mas não dá qualquer ênfase à nossa marcha (as letrinhas pequeninas são tramadas). Mas o logotipo da TVI aparece em grande destaque. Será desta que uma TV filmará em condições uma das nossas marchas, ou só vai preocupar-se com a tal Running Wonders? Será desta vez que o povo anónimo, que faz exercício físico sem preocupação competitiva e em prol da sua saúde,  irá merecer a atenção que merece? Será agora que se vai dar valor ao Programa Nacional de Marcha/Corrida, na sua vertente algarvia, que é um exemplo de longevidade e perfeição, movimentando anualmente cerca de 40.000 marchantes? Muito provavelmente serão os participantes da marcha que irão encher o recinto e que darão a toda a actividade um cunho de enorme sucesso.
É nossa opinião que deveremos utilizar os dois percursos, o de 5km e o de 10km, tal como fazemos em todas as marchas do calendário. Repare-se que escrevemos "é nossa opinião". Tudo o que escrevemos neste blog  só nos responsabiliza a nós e a mais ninguém.  
Que se passa senhores da Câmara Municipal e senhores da Globalsport?
Como diria a minha avó: "brinquemos"?
Transcrevemos o escrito da CMP e Globalsport para melhor compreensão:
"Meia Maratona de Portimão – Corrida da Dieta Mediterrânica/Running Wonders 
21k | 10k | 5k Caminhada 
Portimão é hoje palco de grande eventos internacionais, com 2019 a posicionar-se como um ano muito especial por motivos de ser Cidade Europeia do Desporto. 
Mas Portimão é também sinónimo de gastronomia de excelência e de hábitos de vida saudáveis, sendo esta a causa que leva a integrar esta contagiante cidade no circuito Running Wonders. 
É neste Território singular que iremos dedicar uma etapa à Dieta Mediterrânica, classificada a 4 de Dezembro de 2013 como Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO – Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura. 
Iremos preparar uma grande jornada dedicada à Dieta Mediterrânica, numa etapa que encerrará o circuito Running Wonders 2019, esperando trazer até ao Algarve milhares de participantes dos quatro cantos do mundo. Bem-vindos à etapa Running Wonders Portimão – Cidade Europeia do Desporto! 
Data(s): 8 de DEZEMBRO 
Horário: 10h00 
Local: Zona Ribeirinha de Portimão 
Org.: Globalsport e Câmara Municipal de Portimão"

domingo, 1 de dezembro de 2019

MARCHA DE SÃO BARTOLOMEU DE MESSINES - 01-12-2019

Marcha chuvosa mas abençoada. Quem diria que haveríamos de marchar satisfeitos por estar a chover. É tão improvável a chuva no Algarve que quaisquer gotinhas que o céu derrame nos deixa felizes.
Foi uma marcha organizada pela Casa do Povo de Messines. Percurso razoável, marcações perfeitas. 
Tivemos hoje a satisfação de vermos marchar, ao nosso lado, muitos espanhóis que nos visitaram em autocarro próprio. Juntar-nos-emos a eles novamente quando da nossa visita a Ayamonte, a 9 de Fevereiro, retribuindo a visita.
Hoje tivemos a presença dos autocarros de Albufeira, Faro, Lagoa, Loulé (2), Mochique, AC de Salir e do já referido Ayamonte. 
As fotos estão AQUI.

sábado, 30 de novembro de 2019

CORRIDAS À 6ª FEIRA - BENAFIM - 29-11-2019

Com o ALUT a dar as últimas, o Corridas à 6ª Feira fez o seu Alutezinho. Correu-se, marchou-se, subiu-se, desceu-se e no final comeu-se e muito aquilo que os heróis do ALUT não conseguiram acabar, sim porque quando a Margarida Correia resolve meter mãos à obra não faz a coisa por menos. Esta mulher não é de meias tintas, ou faz bem e em quantidade, ou fazer mal e pouco é melhor nem começar. Não dorme há horas, sempre com o olho em cima da sua Base de Vida em apoio aos "aluteanos", com o olho, as mãos e a experiência dos dois anos anteriores.
Ainda conseguimos encontrar na Base de Benafim os cinco últimos corredores que ali descansavam e se alimentavam. Tivemos um cheirinho da corrida que serviu como incentivo para uma outra corrida, a nossa, esta com menos quilómetros (10  km). Parece que o percurso era agradável, coincidente em parte com a Via Algarviana. Os agradecimentos à Margarida Correia pela simpatia com que sempre nos recebe.
As fotos possíveis, já que não nos convinha aprofundar uma arreliadora constipação se fossemos para o meio do percurso, estão AQUI.

quarta-feira, 27 de novembro de 2019

FARO, PEGADAS À 4ª FEIRA - 27-11-2019

O Pegadas não pisa terrenos especiais. O Pegadas pisa tudo, alcatrão, calçada, terrenos enlameados, atravessa pontes estreitas, bordeja canaviais e cheira a pista de atletismo, passando por fora, enquanto os atletas federados fazem series e dão monótonas voltas à pista. É o Pegadas eclético, multifuncional, multicultural e ..... multi tudo. O Pegadas hoje foi muito esquisito. Apareciam pegadas de todo o lado, pondo a cabeça à roda ao miserável aprendiz de fotógrafo. Uns rodearam a pista pela esquerda, outros pela direita (garantimos que as opções políticas de cada um não influenciaram a caminhada - o Pegadas é apartidário), cruzavam-se naquela miniponte sem se chocarem, gozando uns com os outros, convencidos que eles é que estavam certos.  
Mas tudo correu bem e todos chegaram ao local de partida. 
Para a semana, confidenciou-me o António, vai ser lindo. Como os trails estão na moda, o António está a magicar um arremedo de trail, para gáudio dos amantes desse tipo de provas. Uma coisa é certa, não haverá risco de vida em quedas de alturas descomunais, nem ribeiras perigosas lá no fundo. O Pegadas é ajuizado e limita-se a cuidar do físico de cada um, sem potenciar os perigos que advém da estúpida competição entre organizações dessas loucuras.
As fotos de hoje estão AQUI.

PRÓXIMA MARCHA DO CALENDÁRIO REGIONAL - SÃO BARTOLOMEU DE MESSINES - 01-12-2019



Organização - Casa do Povo de São Bartolomeu de Messines.
Concentração - Pavilhão Desportivo da Casa do Povo.
Hora de Partida - 10H00

domingo, 24 de novembro de 2019

MARCHA DO AZINHAL - 24-11-2019

Esta organização da Casa do Povo do Azinhal esmerou-se. Beneficiando de um clima agradabilíssimo, escolheu um percurso maravilhoso, com paisagens de estarrecer, com subidas e descidas bem escalonadas e fáceis de ultrapassar, com marcações exemplares, numa recepção inicial com bolos e chá e um encerramento final com o rancho folclórico da Casa do Povo. Tiveram e bem o auxilio do departamento de desporto da Câmara e a presença do Presidente da Câmara, Francisco Amaral e dos vereadores Filomena Sintra e Victor Rosa. Uma representação de peso, o que aliado ao omnipresente Director do IPDJ Custódio Moreno, transformaram esta marcha numa manifestação da importância que o Programa Nacional de Marcha/Corrida, na sua vertente algarvia, tem para o Algarve. 
Presentes autocarros de Albufeira, Castro Marim, Loulé(2), São Brás de Alportel, Silves e Universidade do Algarve. 
As fotos estão AQUI.

sexta-feira, 22 de novembro de 2019

CORRIDAS À 6ª FEIRA - CONTROLAUTO - 22-11-2019

Depois do trail de Barrancos nada melhor que esta corrida patrocinada pela Controlauto. Os que foram a Barrancos tiveram a oportunidade de passar por aquele corredor onde se controlam as luzes, os amortecedores, a direcção, as suspensões e no fim da linha os gazes expelidos pelos tubos de escape. Chumbaram todos. Uns por deficiências de amortecedores, outros com a direcção destruída e a maioria com avarias no tubo de escape e excesso de CO2. A combustão dos motores revelou anomalias várias. Em alguns o motor engasgava-se e não arrancava e os cheiros traseiros atacavam as pituitárias provocando enjoos e desmaios. Enfim, Barrancos, deixou mossas, as reparações são urgentes e os custos elevados. Eh,eh,eh,eh!
A Controlauto é uma empresa de inspecções de veículos e tem 46 centros espalhados pelo país. Organizou esta marcha/corrida em conluio com o Corridas à 6ª Feira, porque gosta de ver automóveis com as especificações correctas e corpinhos dentro dos regulamentos e em forma. Digamos que as duas actividades estão interligadas. Automóveis sem anomalias conduzidos por pessoas em boa forma física.
Fomos recebidos pelo pessoal da Controlauto com distribuição de camisolas e simpatia a rodos. Se ganharam alguns clientes nunca saberemos, mas que todos ficaram a saber onde é, isso ficaram. Talvez convenha dizer que este centro fica ao lado do aeroporto e próximo da estrada para a Ilha de Faro.
Merecem esta publicidade grátis pela disposição e maçada em nos receber. Organizaram um percurso fácil, pelo Ludo, idealizado pelo Sérgio Sousa e auxiliado pelo Fernando Viegas. Um agradecimento especial ao Sérgio por, mais uma vez, nos transportar o que já começa a ser um hábito. 
As fotos estão AQUI.

quarta-feira, 20 de novembro de 2019

FARO, PEGADAS À 4ª FEIRA - 20-11-2019

O Pegadas partiu hoje da sua sede social, o Teatro das Figuras. De vez em quando convém não esquecer as origens, tal como não devemos esquecer os nossos ancestrais. Tal como os nossos antepassados são dignos de respeito e não abandono, os locais onde vivemos devem ser recordados, tratados com carinho e curados nas suas mazelas. Visitar Faro, a pé ou de carro, é hoje um enorme incómodo. Os nossos marchantes e corredores ao calcorrear a nossa cidade, assim como os visitantes e residentes, devem munir-se de um cuidado especial tal a degradação das nossas ruas. Visitar o Jardim Manuel Bivar, entrar na cidade velha, andar pela Horta do Peres, passar em frente ao estacionamento do Próximo e do Hotel EVA, faz lembrar um daqueles trails perigosos que são agora a grande moda. Para quê ir a Barrancos ou a Monchique? Temos o piso do Jardim Manuel Bivar que pede meças a qualquer obstáculo de Barrancos, com as raizes das árvores a levantar passeios. Temos os buracos do alcatrão e das calçadas da estação da CP até ao hotel Faro que obrigam a concentração especial para não nos estatelarmos ou partirmos a suspensão do carro. 
A minha cidade natal, a cidade que amo, está ao abandono. O que deveria ser uma prioridade, o arranjo das vias de comunicação, não o é. Talvez a falta de dinheiro seja uma boa justificação, mas às vezes ter imaginação ajuda a resolver problemas.
Hoje o Pegadas fez um périplo pela doca, pelo Largo de São Francisco, pela famosa estradinha funda, pela avenida do liceu. Deu para perceber alguns obstáculos do pavimento, deu para treinar o próximo trail de Monchique.
As fotos estão AQUI.

PRÓXIMA MARCHA DO CALENDÁRIO REGIONAL - AZINHAL - CASTRO MARIM - 24-11-2019




Organização - Casa do Povo do Azinhal
Concentração - Casa do Povo do Azinhal
Partida - 10H00
Ao contrário do que o cartaz ao lado informa, a partida é às 10H00
Para chegar ao Azinhal: estrada de Castro Marim para Alcoutim virar na placa que diz Azinhal/Sentinela e imediatamente a seguir virar à direita. É só seguir as indicações.

domingo, 17 de novembro de 2019

MARCHA DE SÃO BRÁS DE ALPORTEL - 17-11-2019

Belíssima marcha. Percurso excelente num misto de alcatrão e terra batida, com umas subidas interessantes que mexeram com músculos desconhecidos e uns míseros aguaceiros iniciais que nem "chatearam" o pessoal. Em suma uma organização muito boa da Câmara Municipal, com a simpatia final da distribuição de chá, sumos e bolos para todos. Uma nota: a distribuição de água a meio do percurso em copos de papel, numa louvável fuga ao plástico.
Presentes autocarros de Albufeira, Alcoutim, Aljezur, Faro, Lagoa, Loulé (2), Monchique, Olhão e Silves.
As fotos de hoje estão AQUI.

sábado, 16 de novembro de 2019

CORRIDAS À 6ª FEIRA - VALE CARANGUEJO - 15-11-2019

O Grupo Desportivo Vale Caranguejo, pela 2ª vez, colaborou com o Corridas à 6ª Feira e realizou mais uma bela corrida, por locais bem escolhidos, num misto de subidas e planos. 
O Grupo Desportivo, à semelhança do ano passado, continua com uma direcção administrativa matriarcal. Ali mandam elas, organizam eventos de cicloturismo, montam festas diversas, entre as quais a festa do caracol que ano após ano tem sofrido um aumento de frequência que orgulha aquelas meninas dinâmicas e simpáticas. 
Foi pena que, esta noite, tenham sido poucos (76) os que resolveram enfrentar uma temperatura gélida. O esforço daquela gente merecia muito mais. 
No final uma mesa bem recheada, com chá, banana e bolos, aqueceu o interior já que o exterior tresandava, mesmo com o esforço físico, a frio.
Um especial agradecimento à Manuela e à Luisa pelo transporte do imitador de fotógrafo e pelo diálogo original e amigo que nos distraiu do frio durante a espera da passagem do pessoal.
As fotos estão AQUI.

quarta-feira, 13 de novembro de 2019

FARO, PEGADAS À 4ª FEIRA/ OLHÃO,MEXE-TE MÓ - 13-11-2019


No comboio descendente
Vinha tudo à gargalhada,
Uns por verem rir os outros
E os outros sem ser por nada —
No comboio descendente
De Queluz à Cruz Quebrada...

No comboio descendente
Vinham todos à janela,
Uns calados para os outros
E os outros a dar-lhes trela —
No comboio descendente
Da Cruz Quebrada a Palmela...

No comboio descendente
Mas que grande reinação!
Uns dormindo, outros com sono,
E os outros nem sim nem não —
No comboio descendente
De Palmela a Portimão...
(Fernando Pessoa)

No comboio descendente
Vinham todos à cambulhada,
Uns gritavam, outros riam
Felizes pela jornada
Cada qual um campeão
Corriam, marchavam por nada
Da Fuseta até Olhão
Do Mexe-te Mó à Pegada

Do Santos ao Oliveira
De Olhão à Fuseta
No comboio descendente
Gente de outro planeta
Homens, mulheres, forte gente
Corriam sem dar por nada
De comboio para lá
Voltando a pé num repente
Que gentinha marafada
(JL)
Uma extraordinária organização Mexe-te Mó, num percurso já sobejamente conhecido, com uma recepção ao pessoal do Pegadas à 4ª Feira e ao Pirilampos de Moncarapacho. Os 218 heróis da Ria Formosa, da Fuseta até Olhão, do comboio até à Fuseta, contribuindo esta noite para, finalmente, um saldo positivo naquela via férrea. 
No final um repasto digno de príncipes, ou reis, ou ainda mais importantes, os caminheiros e corredores do Pegadas, do Mexe-te Mó e dos Pirilampos. 
Fotos AQUI.

terça-feira, 12 de novembro de 2019

PRÓXIMAS MARCHAS DO CALENDÁRIO REGIONAL - QUARTEIRA E SÃO BRÁS DE ALPORTEL - 16 E 17 DE NOVEMBRO

No sábado, 16 de novembro, a cidade de Quarteira recebe a “Caminhada pela Diabetes”, uma iniciativa promovida pelo LIONS CLUBE de Vilamoura, com o apoio da Câmara Municipal de Loulé e Junta de Freguesia de Quarteira.
O programa inicia às 9h00, em frente ao Centro Autárquico de Quarteira, seguindo-se a caminhada com percurso de 8km.
No mesmo espaço, em frente ao Centro Autárquico, das 9h30 às 13h00, haverá um rastreio gratuito à diabetes destinado ao público em geral.
Pelas 12h30, está prevista a realização de uma Conferência da Diabetes, que terá como oradora a Drª Mara Marques.
Recorde-se que o Dia Mundial da Diabetes assinala-se a 14 de novembro, com o objetivo de sensibilizar e chamar a atenção dos cidadãos e governantes para a problemática da Diabetes, travando o crescimento desta pandemia.
A vila de São Brás de Alportel recebe no próximo domingo, 17 de novembro, mais uma Marcha-Corrida do Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ), nesta edição com três percursos para escolha dos participantes.
Assim, os atletas inscritos na marcha grande, de 10 quilómetros, vão ter oportunidade de passar pela antiga pousada, pelo moinho das castanhas e por uma antiga manjedoura. Na descida para as Mealhas, a paisagem sobre a vila de São Brás de Alportel «não vai passar despercebida».
Os participantes da marcha média, de 5 quilómetros, vão ter oportunidade de passar pela antiga pousada, enquanto a marcha pequena, de 3 quilómetros, vai levar os marchantes pela passadeira vermelha ao longo da vila, destacando-se a passagem pelo Museu do Traje.
A divisão dos percursos estará devidamente assinalada pela organização e, ao longo dos mesmos, os participantes vão ter acesso a um ponto de abastecimento e, no final da prova, todos recebem um lanche para recuperar a energia.
Aos marchantes e aos corredores é aconselhado, pela organização, «calçado para piso misto e roupa desportiva e confortável».
Esta iniciativa é organizada, a nível local, pela Câmara Municipal de São Brás de Alportel, sob coordenação do Gabinete Municipal do Desporto, integrada no calendário regional de Marcha-Corrida promovido pela Delegação do Algarve do IPDJ.