sexta-feira, 18 de agosto de 2017

BOLIS WALK & RUN - BOLIQUEIME - 17-08-2017

Nome do percurso de hoje: "Bem-vindos a todos" (sempre com hífen).
Bem-vindo e Benvindo palavras com som igual mas significados diferentes. 
Bem-vindo, adjectivo, saudação que pretende significar o prazer que nos dá a chegada de alguém. Exemplo - no Bolis todos são bem-vindos.
Benvindo, substantivo, nome de gente. Exemplo - o Sr. Benvindo foi bem recebido no Bolis.
E hoje fomos todos bem-vindos a Boliqueime, mas, que saibamos, não havia por lá nenhum Benvindo ou Benvinda para constatar isso. O percurso de hoje foi muito bem-vindo, com uma temperatura que todos sentiram ser bem-vinda, apesar de ligeiramente quente em contraste com as mal-vindas temperaturas das noites gélidas de inverno. Se hoje o Sr. Benvindo viesse até nós, ele sentir-se-ia entusiasmado e muito bem-vindo. É que o Bolis é um grupo que nasceu há um ano e nele todos são muito bem-vindos. 
Chega de trocadilhos. Seria muito bem-vinda alguma coerência no discurso escrito, mas a esta hora já nada funciona. Ah! o E.T. que se levanta às 5 da manhã não foi incomodado - o caminho foi outro, com umas descidas bem inclinadas e, violando as leis da física, sem subidas - e não tivemos o prazer de passar perto da famosa ameixeira. E, assim, só os figos da Egéria (eram dela?) é que serviram como relaxantes musculares proporcionando, amanhã, uma visita calma e sem esforço ao WC.
Vejam as bem-vindas fotos AQUI.

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

FARO, PEGADAS À 4ª FEIRA - LUDO - 16-08-2017

Repetimos o percurso do Ludo a que o António Santos denominou de Caminho Árabe. E as Pegadas são isto mesmo, inovação, imaginação, organização e de vez em quando uma surpresa, pequena ou assim assim, tornando as Pegadas ou alguns dos seus eventos uma caixinha de surpresas. E assim se transformou um pequeno grupo informal de marcha/corrida num razoável grupo de marcha/corrida. Dá gosto frequentar o actual Pegadas, não só pelos percursos como pela unidade entre todos e em que os estreantes certamente se sentirão bem vindos.
Vejam as fotos AQUI.

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

CORRIDAS À 6ª FEIRA - OLHÃO - 18-08-2017

Evento: 211º
Data: 18.08.2017
Local: Olhão
Grau dificuldade: FÁCIL
Ponto de encontro: No Estádio Municipal Olhão (na estrada de saída para Pechão/Estoi)
Latitude: 37° 2'19.85"N
Longitude: 7°51'4.23"W
Luz: é FUNDAMENTAL!!!!!!! (leia-se: obrigatório)
Colete refletor: é FUNDAMENTAL
Vão haver 2 percursos de 7km e 12km com grau de dificuldade FÁCIL em termos de acumulado de subida.
Os percursos vão estar sinalizados nos cruzamentos com fitas, placas, marcações no chão e coisas a brilhar. Desde que se preste atenção nesses locais, será fácil seguir o percurso correcto.
TODOS DEVEM LEVAR UM MEIO DE ILUMINAÇÃO (leia-se "obrigatório")
Praticamente todo o percurso se desenrola em zona não iluminada, por isso é FUNDAMENTAL que cada participante leve lanterna ou foco na cabeça.
CARROS E COLETES REFLECTORES:
Ambos os percursos passam ao longo de uma estrada que se prevê que tenha pouco ou nenhum trânsito. De qualquer forma, garantir a segurança nunca é demais. GARANTAM QUE SÃO VISTOS!
Ninguém irá caminhar ou correr sozinho. É garantia que ficará sempre alguém a acompanhar aquele(s) que forem mais lento(s). Repetimos, ninguém irá correr sozinho;
Este é um evento aberto a todos os que queiram fazer exercício físico num local e hora onde normalmente não se atreveriam a ir sozinhos. Por isso, nada de receios em enfrentar esta distância. Repito, ninguém irá correr sozinho;
Quem quiser é livre de trazer algo comestível ou bebível para partilhar e encerrar o evento em grande convívio;
Todas as sugestões são bem-vindas. Participem, divulguem e desfrutem destes eventos.
(Luís Santos)

sábado, 12 de agosto de 2017

CORRIDAS À 6ª FEIRA - CERRO DE S. MIGUEL - 11-08-2017

O Luís Santos serviu-se de uma resposta, para promover este evento, que o, supostamente, primeiro alpinista a atingir o cume do Everest, George Mallory, teria dito quando lhe perguntaram porque resolveu escalar o maior pico do mundo e ele respondeu: "Porque ele está lá".
Talvez esta seja a melhor frase para definir o que é o grupo Corridas à 6ª feira. Vamos onde o Corridas vai, e porquê? Porque ele existe. Vamos ao cerro de S. Miguel porque o cerro existe e vamos a muitos outros cerros, praias, vilas campos, parques de diversão, porque eles existem e porque é fundamental para a nossa saúde fazer exercício físico.
Lá no alto dos 411 metros do Cerro de S. Miguel, o nosso Everest, tirámos fotos provando que, de noite, por caminhos ínvios, pedregosos, difíceis, empinados, conseguimos lá chegar. 
Foi uma noite extraordinária que nos proporcionaram os Pirilampos de Moncarapacho e o Presidente da Junta, Manuel Carlos. Obrigado pela organização e pelas vitualhas no final bem vindas na recuperação dos depauperados corpinhos.
Vejam as fotos AQUI.

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

BOLIS WALK & RUN - BOLIQUEIME - 10-08-2017

Uma senhora apressada resolve ignorar a presença de um sinal de stop e, naquele famigerado segundo, decide o futuro momentâneo de um homem.
Todos nós, por vezes, confiamos na sorte e também não respeitamos, integralmente, tal sinal. Vê-mo-lo ali especado, vigilante, abrandamos e uma rápida mirada à esquerda e à direita autoriza-nos a avançar sem cuidar de verificar a total segurança que só a paragem nos concede. O tal segundo parece-nos suficiente para vermos quem lá vem e o stop deixa de ser um sinal de obrigatoriedade para passar a ser um sinal de arbitrariedade. Esta postura está errada? Claro que sim. A senhora apressada nem esse simulacro de paragem cumpriu. E o nosso amigo Helder, o vassoura do Bolis, que circulava em via prioritária, embateu na viatura da senhora apressada. Resultado: desmaio, internamento e operação à mão esquerda e pé esquerdo, ambos com múltiplas fracturas. 
Homenageámos hoje o nosso vassoura. Sentimos a sua falta, mas sentimo-lo omnipresente nos nossos corações. Põe-te bom rapidamente Helder. Quando regressares iremos propor a designação do percurso do dia de "regresso auspicioso" ou "a vassoura volta a varrer" ou "o invencível Helder".
O Helder pairou invisível em todo o percurso pelo que não nos preocupámos com a qualidade do mesmo e da sua maior ou menor dificuldade. É que outros valores mais altos se levantavam.
Só, já no final, em pleno repouso, é que tivemos um "encontro imediato do 3º grau". Um E.T. apareceu-nos vindo directamente de um planeta desconhecido, com hábitos estranhos e costumes surreais, reclamando pela passagem no caminho publico que margina a sua residência e do ruído (talvez do som das passadas, talvez dos suspiros de cansaço, talvez da sonoridade estridente de algum tubo de escape menos respeitador das pituitárias dos vizinhos) dos nossos marchantes e corredores. Alegava o E.T. que os ruídos que produzimos não o deixavam dormir, ele que tinha de se levantar às 5 da matina, mas cujo cão tem o péssimo hábito de ladrar a quem passa, mesmo que o passante use uns chinelos de quarto almofadados e os lábios colados com super cola 3. Aconselhamos o E.T. a exigir do seu pastor alemão que encerre a estridente goela às 22H00, porque a partir dessa hora é proibido foguetear, bailar, ouvir a Tosca de Puccini, o bacalhau quer alho do Quim Barreiros e o ladrar do melhor amigo, talvez único, do nosso simpático, mas estranho E.T.
Ah! E.T., meu querido, já me esquecia de te avisar que a penitência pelo roubo das ameixas no ano passado, de que nos acusaste (tu lá sabes e quem sou eu miserável mortal, para te desmentir) já terminou. Os meus intestinos voltaram à normalidade depois de meses de intenso corrupio para a casa de banho mais próxima. 
Vejam as fotos AQUI e melhoras rápidas para o nosso querido vassoura.

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

FARO, PEGADAS À 4ª FEIRA - 09-08-2017

Lá fomos, mais uma vez, ao pulmão verde da cidade de Faro. É sempre muito estimulante andar por aquelas zonas em que o verde nos invade, as salinas nos contemplam e a Ria Formosa nos delicia. Em dia de aniversário da nossa habitual companheira de marcha, a muito querida Maria Antónia Martins, houve confraternização com bolo no final, porque a vida não é só correr e caminhar treinando os músculos das pernas, mas também mastigar para treino das mandíbulas. Para a semana já teremos o nosso "comandante" António Santos. O Carlos Pereira, depois de uma substituição brilhante, assumirá as funções de "secretário geral" que sempre desempenhou muito bem.
Vejam as fotos AQUI.

terça-feira, 8 de agosto de 2017

CORRIDAS À 6ª FEIRA - CERRO DE SÃO MIGUEL - 11-08-2017

Evento: 210º
Data: 11.08.2017
Local: Cerro São Miguel, Moncarapacho
Grau dificuldade: DIFÍCIL
Ponto de encontro: No parque de estacionamento entre o cemitério e o campo de futebol de Moncarapacho, local da Feira. Ao entrar em Moncarapacho pelo lado poente, logo a seguir à bomba de gasolina, virar na primeira à direita. Ver mapa
Latitude: 37° 4'54.44"N
Longitude: 7°47'19.98"W
Luz: é FUNDAMENTAL (leia-se: obrigatório)
Colete refletor: é FUNDAMENTAL (leia-se: obrigatório)
Piso: O percurso tem cerca de 60% alcatrão, 40% terra batida
Trajecto no GPSies:
12km
15km
Vai haver 2 percursos, de 12km e 15km, com grau de dificuldade DIFÍCIL em termos de acumulado de subida (cerca de 350m).
Os percursos vão estar sinalizados com sticks reflectores ou placas. Desde que se preste atenção nesses locais, será fácil seguir o percurso correcto. Mas é FUNDAMENTAL levar luz, já que esta sinalização só é visível de noite se tiver uma luz a incidir para poder ser reflectida.
Aquilo que se solicita é que se formem vários grupos, em função dos andamentos, mas que TODOS corram ou caminhem sempre acompanhados. ISTO É FUNDAMENTAL!
TODOS DEVEM LEVAR UM MEIO DE ILUMINAÇÃO (leia-se "obrigatório")
Praticamente todo o percurso se desenrola em zona não iluminada, por isso é FUNDAMENTAL que cada participante leve lanterna ou foco na cabeça.
CARROS E COLETES REFLECTORES:
Os percursos passam em algumas zonas de estrada sem berma, mas com pouco ou nenhum trânsito. Mesmo assim é FUNDAMENTAL seguir no sentido contrário do trânsito e levar um colete reflector. Pensem na vossa segurança;
Este é um evento aberto a todos os que queiram fazer exercício físico num local e hora onde normalmente não se atreveriam a ir sozinhos. Por isso, nada de receios em enfrentar esta distância;
Quem quiser é livre de trazer algo comestível ou bebível para partilhar e encerrar o evento em grande convívio;
Todas as sugestões são bem-vindas. Participem, divulguem e desfrutem destes eventos.
(LUÍS SANTOS)

sábado, 5 de agosto de 2017

CORRIDAS À 6ª FEIRA - 4º ANIVERSÁRIO - 04-08-2017

Foi há quatro anos que tudo começou. 
No ano passado, por ocasião do 3º aniversário escrevemos isto:

"Aos 3 anos os bebés já andam e começam a falar. Este bebé, bastante precoce, não precisou de tanto tempo. Este já está maduro, adulto, já passou pelo ensino básico, frequentou o secundário e a Universidade, acabou o mestrado e finalizou o doutoramento. Hoje o Sr. Doutor Corridas festejou o 3º aniversário com a habitual corrida/marcha onde tudo se iniciou, na praia do Barril, local desaconselhado para actividades de marcha/corrida, dada a inclinação do terreno e a sua pouca solidez. Mas a finalidade era comemorar e festejou-se com bolo no final.
Ousamos, não sendo essa a nossa competência, fazer aqui uma referência a todos os voluntários e entidades que ajudaram à maturidade deste grupo e ao seu crescimento. Na pessoa do Ilídio Valério, o voluntário especial, prestamos a nossa homenagem a todos os outros. Na pessoa do Rui Costa, o homem dos grandes eventos, que imaginou e realizou todas as 6ªs feiras gigantes, uma homenagem especial pelo que conseguiu no que respeita à publicidade de que beneficiou o grupo. Aos grupos informais de marcha que proliferam no Algarve e que alimentam o Corridas, também merecem uma referência especial, bem como esse gigante, o Calendário Regional do Programa Nacional de Marcha/Corrida, com 28 anos de existência e que foi o primeiro fornecedor e o pai e a mãe de todos os movimentos dirigidos ao desporto para todos.
Agradecimentos mais pormenorizados competem a quem lidera".
Como a festa se prolongou e a hora já vai avançada (raios já é 1H45), o sono espreita, a preguiça abunda, consideramos as palavras do ano passado ainda bem actuais. 
Se fizéssemos alguma atualização acrescentaríamos o voluntariado intenso neste 4º ano do Osvaldo Serro, do Luís Lourenço, do Paulo Cesar e do Secretariado do Bolis. Que outros se manifestem até ao 5º aniversário. Uma última referência ao Luís Santos que liderou o grupo e aguentou 409 eventos e aturou algumas incompreensões e ultrapassou todas as dificuldades que lhe surgiram sempre com sabedoria.
O enorme bolo de hoje veio acompanhando e foi oferta do Grupo de Caminhadas de Alporchinhos, um grupo muito unido, simpático e alegre. 
As fotos de hoje estão AQUI.

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

BOLIS WALK & RUN - BOLIQUEIME - 03-08-2017

O Bolis foi percursor na identificação dos percursos. Já são 49 e a imaginação por vezes prega-nos partidas. Hoje era o "Toca a Relaxar". Relaxar como sinónimo de descansar, aplicar-se-ia hoje a um itinerário menos complicado. Mas no Bolis nada é como imaginado. O que parecia não foi. E porquê? Porque o Bolis põe e um deus, ou um diabo qualquer, dispõe. Parece que uma qualquer alma penada, certamente invejosa do sucesso do Bolis, ou incomodada por invadirmos os esconsos caminhos onde, errante, vagueia, resolve eliminar marcações ou inverter-lhes o sentido. Assim o relaxar transformou-se em dificuldade, o descanso em mais esforço. Olha alma penada, que resides para aquelas bandas, vai para o raio que te parta, que o inferno seja o teu destino mais fresco. 
Mas com mais ou menos maldições, mais ou menos interferências, todos chegaram bem dispostos e até alegres por terem vencido, mais uma vez, as manigâncias do demo.
Até a querida cadela que, a meio do percurso, nos deixou preocupados pela respiração ofegante e pulsação acima do normal, se recuperou e já seguiu para casa pelo seu pé. Mais uma alegria pelo final feliz.
E no final exconjurámos o mau olhado com uvas, melão e chá. Tudo muito saudável. E por lá ficámos desfrutando do bafo quente da  brisa serrana, que não do bafo quente da alma danada que, com o rabiosque entre as pernas não teve coragem de aparecer. E já são 1H10 da matina e ainda estamos por aqui a debitar asneiras. Abraço.
Ora vejam as fotos AQUI.

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

FARO, PEGADAS À 4ª FEIRA - 02-08-2017

O percurso de hoje, segundo o António Santos, pretendia "inaugurar" a Rua Fernando Henriques Serrão, na freguesia de Montenegro. Até agora era uma rua de ligação ao aeroporto, de terra batida. Agora passou a ser uma rua mista de alcatrão e terra. Só no início e no final é que foi alcatroada e para enorme tristeza das centenas de pessoas que por ali passam diariamente, quer correndo, marchando, pedalando, ou dirigindo-se a suas casas, não lhe colocaram passeios ou pista ciclável. Os responsáveis autárquicos perderam uma extraordinária oportunidade de construírem algo de forma completa e definitiva. E lá ficámos com uma rua onde os peões terão de circular no espaço reservado aos automóveis. E a "inauguração" foi um acto falhado, mas talvez fosse essa a intenção do António, o chamar a atenção para mais uma obra mal pensada, inacabada e só justificada pelo aproximar das eleições autárquicas. 
Quanto à jornada de hoje, foi mais uma manifestação de unidade e alegria, características que já são apanágio deste grupo. Hoje estiveram presentes 186 atletas.
Vejam as fotos AQUI.

terça-feira, 1 de agosto de 2017

CORRIDAS À 6ª FEIRA - 4º ANIVERSÁRIO - PRAIA DO BARRIL - 04-08-2017

Evento: 209º
Data: 04.08.2017
Local: Praia do Barril, Tavira
Grau dificuldade: FÁCIL
Ponto de encontro: Na praia do Barril, do lado direito como quem olha para o mar
Estacionamento: Em Pedras D'el Rey, onde conseguirem estacionar. O antigo parque de estacionamento grátis é agora a pagar
Latitude: 37° 5'6.99"N
Longitude: 7°39'47.43"W
Luz: é FUNDAMENTAL!!!!!!! (leia-se: obrigatório)
Colete refletor: é DISPENSÁVEL
 - 10km, no máximo, com cerca de 0m de acumulado de subida.
Da praia do Barril ao esporão na ilha de Tavira, são 5km. Quem quiser fazer menos de 10km no total, basta que inverta a marcha antes de chegar ao tal esporão. Podem p.e. fazer por tempo: 30min ida, 30min regresso
TODOS DEVEM LEVAR UM MEIO DE ILUMINAÇÃO (leia-se "obrigatório")
Praticamente todo o percurso se desenrola em zona não iluminada, por isso é FUNDAMENTAL que cada participante leve lanterna ou foco na cabeça.
CARROS E COLETES REFLECTORES:
Os percursos NÃO PASSAM em zonas de estrada onde pode haver trânsito, pelo que é DISPENSÁVEL levar um colete reflector;
Ninguém irá caminhar ou correr sozinho. É garantia que ficará sempre alguém a acompanhar aquele(s) que forem mais lento(s). Repetimos, ninguém irá correr sozinho;
Este é um evento aberto a todos os que queiram fazer exercício físico num local e hora onde normalmente não se atreveriam a ir sozinhos. Por isso, nada de receios em enfrentar esta distância. Repito, ninguém irá correr sozinho;
Quem quiser é livre de trazer algo comestível ou bebível para partilhar e encerrar o evento em grande convívio;
Todas as sugestões são bem-vindas. Participem, divulguem e desfrutem destes eventos.
(Luís Santos)