quarta-feira, 31 de agosto de 2011

PROF. JOAQUIM PAULINO PACHECO DUARTE - A DESPEDIDA

AGRADECIMENTOS
Vou cessar funções a meu pedido no próximo dia 1 de Setembro.
Este é um agradecimento a todos com os quais tive o privilégio de trabalhar ao longo dos últimos quatro anos, como responsável pela Direcção Regional do Algarve do Instituto do Desporto de Portugal.
Foi muito estimulante o vosso apoio e só ele permitiu que muitas das metas estabelecidas fossem atingidas, sobretudo no reforço do apoio ao movimento associativo desportivo, onde tudo fizemos no sentido de o servir o melhor possível.
Tentámos trabalhar sempre com responsabilidade, humildade e sentido de equipa, reconhecendo os contributos daqueles que nos rodearam, privilegiando a cultura dos valores e da ética.
Saio tranquilo, de cabeça erguida, com o sentido do dever cumprido, sem mágoas, levando comigo a experiência vivida, a gratidão e a amizade daqueles que comigo privaram de forma mais próxima.
É em simultâneo, o aproximar do fim de uma carreira profissional pela qual sempre pugnei e a que me dediquei empenhadamente ao longo de trinta e nove anos de trabalho.
A todos um muito obrigado pelo apoio recebido.
Até sempre.
Joaquim Paulino Pacheco Duarte
Director Regional do Algarve do
Instituto do Desporto de Portugal, I. P.

O blogue "Marchas no Algarve" sabia há alguns meses da intenção do Prof. Joaquim Paulino requerer a passagem à situação de reforma. Não foi uma surpresa para nós, apesar de não desejarmos ver afastar-se uma pessoa de tão grande profissionalismo, de enorme simpatia, de trato extraordinariamente afável, inteiramente dedicada ao seu trabalho de dinamização e orientação do desporto no Algarve.
Nós, marchantes, perdemos um Director Regional extraordinário dinamizador das nossas marchas, que não um amigo. Foi durante o seu mandato à frente da Direcção Regional do IDP, que o programa de Marcha e Corrida conheceu o seu apogeu. Foi neste periodo que se aperfeiçoaram as organizações, que foi criada a figura do observador e uma página no Jornal "O Algarve". Foi também no seu mandato que passámos a ter presentes domingo a domingo um técnico do IDP que nos acompanhava e nos dava conselhos, corrigindo erros das organizações. A presença da Susana, do João Carmo, e bastantes vezes do próprio Joaquim Paulino, era um bálsamo para todos e fazia com que sentissemos a importância que era dada ao nosso movimento, que já dura há 23 anos e é um exemplo de sucesso em todo o país.
OBRIGADO PROFESSOR JOAQUIM PAULINO POR TUDO. DESEJOS DE FELICIDADES NA NOVA VIDA. E NÃO ESQUEÇA: ANDE A PÉ.
(Foto acima de Joaquim Paulino na marcha de Martinlongo com a atleta algarvia Ana Dias).

terça-feira, 30 de agosto de 2011

INFORMAÇÃO DO IPDJ

Exmos Sr.s
Em virtude da reestruturação de organismos, nomeadamente do IDP,IP e do IPJ, IP, e estruturas dirigentes, a divulgação do Calendário Regional do Algarve de Marcha-Corrida para 2011/2012 encontra-se ligeiramente atrasada. Aguardamos a todo o momento a aprovação superior desta iniciativa, após a qual entraremos em contacto.
Agradecemos a vossa compreensão.
Com os melhores cumprimentos,
Susana Rodrigues

ESPERANDO, ESPERANDO AS MARCHAS

Pedro pedreiro penseiro esperando o trem
Manhã parece, carece de esperar também
Para o bem de quem tem bem de quem não tem vintém
Pedro pedreiro fica assim pensando

Assim pensando o tempo passa e a gente vai ficando prá trás
Esperando, esperando, esperando, esperando o sol esperando o trem, esperando aumento desde o ano passado para o mês que vem


Pedro pedreiro penseiro esperando o trem
Manhã parece, carece de esperar também
Para o bem de quem tem bem de quem não tem vintém
Pedro pedreiro espera o carnaval


E a sorte grande do bilhete pela federal todo mês
Esperando, esperando, esperando, esperando o sol
Esperando o trem, esperando aumento para o mês que vem
Esperando a festa, esperando a sorte
E a mulher de Pedro, esperando um filho prá esperar também


Pedro pedreiro penseiro esperando o trem
Manhã parece, carece de esperar também
Para o bem de quem tem bem de quem não tem vintém


Pedro pedreiro tá esperando a morte
Ou esperando o dia de voltar pro Norte
Pedro não sabe mas talvez no fundo espere alguma coisa mais linda que o mundo
Maior do que o mar, mas prá que sonhar se dá o desespero de esperar demais
Pedro pedreiro quer voltar atrás, quer ser pedreiro pobre e nada mais, sem ficar
Esperando, esperando, esperando, esperando o sol
Esperando o trem, esperando aumento para o mês que vem
Esperando um filho prá esperar também
Esperando a festa, esperando a sorte, esperando a morte, esperando o Norte
Esperando o dia de esperar ninguém, esperando enfim, nada mais além
Da esperança aflita, bendita, infinita do apito de um trem
Pedro pedreiro pedreiro esperando
Pedro pedreiro pedreiro esperando
Pedro pedreiro pedreiro esperando o trem
Que já vem...
Que já vem
Que já vem
Que já vem
Que já vem
Que já vem

(Pedro Pedreiro - Chico Buarque)

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

BRINCANDO COM O PORTUNHOL

Língua "perteguesa"... PORQUE O SABER NÃO OCUPA LUGAR!

Prontus
Usar o mais possível. É só dar vontade e podemos sempre soltar um "prontus"! Fica sempre bem.
Númaro
Também com a vertente "númbaro". Já está na Assembleia da República uma proposta de lei para se deixar de utilizar a palavra NÚMERO, a qual está em claro desuso. Por mim, acho um bom númaro!
Pitaxio
Aperitivo da classe do 'mindoím'.
Aspergic
Medicamento português que mistura Aspegic com Aspirina
Alevantar
O acto de levantar com convicção, com o ar de "a mim ninguém me come por parvo!... alevantei-me e fui-me embora!".
Amandar
O acto de atirar com força: "O guarda-redes amandou a bola para bem longe".
Assentar
O acto de sentar, só que com muita força, como fosse um tijolo a cair no cimento.
Capom
Tampa de motor de carros que quando se fecha faz POM!
Destrocar
Trocar várias vezes a mesma nota até ficarmos com a mesma.
Disvorciada
Mulher que diz por aí que se vai divorciar.
É assim...
Talvez a maior evolução da língua portuguesa. Termo que não quer dizer nada e não serve para nada. Deve ser colocado no início de qualquer frase.
Entropeçar
Tropeçar duas vezes seguidas.
Êros
Moeda alternativa ao Euro, adoptada por alguns portugueses.Também conhecida por “aéreos”

domingo, 28 de agosto de 2011

PENSAMENTO DO DIA

Portugal é um pais geométrico: é rectangular e tem problemas bicudos discutidos em mesas redondas por...bestas quadradas!

sábado, 27 de agosto de 2011

RECORDAR É VIVER - TAVIRA - 12-06-2011 - MARCHA FINAL



Coube à Câmara Municipal de Tavira a organização da marcha final. O Parque de Lazer da Mata da Conceição foi o palco da apoteose final. Ficou a saudade e o desejo do início rápido da próxima época.
Termina aqui a rubrica "Recordar é Viver". Vamos continuar com o blog activo até ao anúncio do próximo calendário que publicaremos logo que seja aprovado peo IPDJ. Talvez na próxima semana já se saiba mais qualquer coisa. Estejam atentos.

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

MARCHANDO E RINDO



Fui ontem a Beja.
Encontrei o Manel Jaquim, amigalhaço de há muitos anos e que vive perto de Beja.
Aqui está o diálogo, que transcrevo com bastante rigor:
-Então Manel Jaquim, onde tens andado?
-Ora amigo Jorge, olha, por aí... andi à tu procura para te dzer que casi......casi à moda antiga, vê tu beim...
-À moda antiga? Então foste naquelas carroças que havia antigamente e jogaram-te uma mão cheia de arroz para cima?
-Qual quêi, Jorge, casi à moda antiga, porra, CASI COM UMA MELHER !!!!!

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

RECORDAR É VIVER - ODECEIXE-29-05-2011



Organização da Câmara Municipal de Aljezur um pouco deficiente. Valeu pela beleza do percurso.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

PARA MANTER A CHAMA

Projecto Marchas Passeio IDP, IP. Região do Algarve
O circuito regional de marchas-passeio da região do Algarve, orientado pela Direcção Regional do Algarve do Instituto do Desporto de Portugal, IP reúne semanalmente ao longo do ano (de Setembro a Junho) largas centenas de participantes em torno da actividade física e do convívio salutar.
Por ocasião da organização dos grupos portugueses, em especial algarvios que representaram Portugal na Gimnaestrada na década de 80, quinzenalmente um grupo de participantes reunia-se para a prática de actividade física, levando a que o gosto pela prática e convívio gerado a partir de tais encontros, tivesse lugar semanalmente através da realização de uma caminhada.
Um dos elementos que participava activamente em tais encontros a Professora Amélia Elias, e que na altura desempenhava funções na Direcção Geral dos Desportos (DGD) levou a que em 1988 a Delegação Distrital de Faro da Direcção Geral dos Desportos, actual Direcção Regional do Algarve do Instituto do Desporto de Portugal, IP, tomasse a iniciativa de criar um calendário de marchas com a periodicidade semanal, convidando para o efeito Autarquias, Juntas de Freguesia, Clubes, Associações, Casas do Povo e Associações de Solidariedade Social a aderirem à iniciativa e a constituírem-se como entidades organizadoras e participantes.
Assim, com o apoio das autarquias do Algarve, através da disponibilização de transporte para os participantes, rapidamente este evento de actividade física consolidou-se ao longo dos anos, tornando-se um êxito de participação por parte da população em geral, em especial com idade superior a 50 anos (cerca de 77,5%).
O sucesso alcançado nesta actividade levou a que em todos os Concelhos do Algarve (16) se realizasse pelo menos uma marcha. Pelo elevado número de candidaturas à organização das marchas-passeio, e no sentido de proporcionar outro ambiente às marchas, começaram também por se organizar marchas-nocturas e mais recentemente a inclusão de Orientação Pedestre, alargando assim o leque de actividades destinadas à população mais jovem.
De forma a uniformizar e a proporcionar a estas actividades o maior número de benefícios são cumpridos alguns pressupostos, entre os quais: a atenção especial de que as marchas se destinam à população em geral, que cada marcha deverá possui uma distância máxima compreendida entre os 8 e os 10 Km e um percurso alternativo de menor distância (entre 3 a 5Km) para as pessoas com menor condição física ou que se estão a iniciar na actividade, a correcta e devida sinalização dos percursos, os postos de controlo onde é fornecida a água do patrocinador, a análise do grau de satisfação dos participantes como preocupação constante por parte dos organizadores sendo a mesma analisada várias vezes ao longo do ano.
O calendário regional prevê anualmente a realização de cerca de 45 marchas passeio, que se realizam de Setembro a Junho, terminando numa marcha final com um almoço/convívio, som de música tradicional do Algarve. Na última edição (22ª),  assistiu-se a uma participação média de 700 participantes por marcha, chegando às 1600 pessoas em alguns dos locais.
A hospitalidade, o convívio e as belezas naturais do Algarve aliado aos benefícios relacionados com a prática da actividade física continuam a fazer deste evento uma referência de boas práticas a nível nacional no âmbito da promoção do Desporto para Todos.
Importa ainda salientar o apoio incondicional a todas as Marchas, há já vários anos, da marca Água Serra da Estrela, do Grupo Sumol, assim como das corporações de Bombeiros, Forças de Segurança Pública, Grupos de Escuteiros e voluntários que em muito contribuem para o sucesso desta iniciativa.
(Retirado do site do Programa Nacional de Marcha e Corrida)
Nesta fase de transição, convém recordar a história de sucesso que tem sido o Programa Nacional de Marcha e Corrida. Com o decorrer dos anos a qualidade das organizações e o aumento gradual do número de participantes fez deste programa, no Algarve, um caso de extraordinário sucesso que importa continuar, até porque os custos de organização não são significativos.
Aos colegas marchantes que se têm dirigido a nós, pessoalmente ou via email, expressando dúvidas sobre a continuidade das nossas marchas, quero somente informar que o programa ainda não chegou ao meu conhecimento, e que penso que o Instituto Português de Desporto e Juventude (antigo IDP) não irá deixar cair um programa de tanto sucesso. Continuem a visitar-nos. Logo que tivermos conhecimento de algo, comunicaremos.

TRUQUES

ÁGUA SALGADA
Quando estiver com uma forte constipação, é inutil ir à farmácia comprar medicamentos para o corrimento nasal, pois são constituidos apenas por água do mar tratada. Assim, opte por prepará-la você mesmo. Para o nariz tapado e, para prevenir a secura da mucosa nasal, dissolva duas pitadas de sal grosso em meio litro de água quente e depois inale ou introduza nas narinas, com a ajuda de um frasco conta-gotas. Nos problemas de garganta, a água salgada pode ajudar a atenuar a dor. Faça uma mistura e gargareje quatro a cinco vezes por dia. Nos dois casos, deve ferver a mistura de água salgada, para que fique bem esterilizada.

terça-feira, 23 de agosto de 2011

RECORDAR É VIVER - FERRAGUDO-22-05-2011



Foi a já clássica marcha de Ferragudo, com a organização impecável e bem humorada da Associação Cultural e Desportiva de Ferragudo. É sempre um prazer ir até lá.

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

O SABER NÃO OCUPA LUGAR

O Blogue MARCHAS NO ALGARVE fez uma pesquisa pelo nosso Portugal e, como somos um espaço onde o serviço público está sempre presente, trazemos ao vosso conhecimento alguns nomes originais de algumas localidades que salpicam o nosso querido Portugal:
ALIVIADA - Marco de Canavezes
AMOR - Leiria
ANGÚSTIAS - Paredes de Coura
CARNE ASSADA - Terrugem
BEXIGA -Tomar
BICHA - Gondomar
BICHO - Santo Tirso
CABRÃO - Ponte de Lima
CABRÕES - Santo Tirso
CANA PORCA - Alhandra
COITO - Várias
COLO DO PITO - Castro d’Aire
DESERTO - Alcoutim
ENDEABRADA - Aljezur
GARANHÃO - Ponte da Barca
GEME - Vila Verde
JERUSALÉM DO ROMEU - Mirandela
MATA PORCAS - Monchique
MONTE DOS TESOS - Avis
ORELHUDO - Coimbra
PAITORTO - Mirandela
PÉS ESCALDADOS - Arganil
PICHA - Pedrógão Grande
PORCA - Ponte de Lima
PUNHETE - Valongo
PURGATÓRIO - Albufeira
QUINTA DE COMICHÃO - Guarda
REGO DO AZAR - Ponte de Lima
RIO CABRÃO - Arcos de Valdevez
TERRA DA GAJA - Lousã
VACALOURAS - Castanheira de Pera
VAGINA -Vagos
VALE DA RATA - Viana do Alentejo
VENDA DA GAITA - Pedrógão Grande
VENDA DA PORCA - Estremoz
VENDA DAS PULGAS - Mafra
VENDA DAS RAPARIGAS - Alcobaça
VERGAS - Vagos
VILA NOVA DO COITO - Santarém

domingo, 21 de agosto de 2011

RECORDAR É VIVER - SALIR - 15-05-2011




Mais duas marchas simultâneas (Salir e Pereiro). Como não temos o dom da ubiquiade, optámos por Salir. E não nos arrependemos. Foi uma bela marcha.

sábado, 20 de agosto de 2011

PENSAMENTOS DO DIA


Mulher que é mulher gosta de carinho...  Vestido carinho, sapato carinho, restaurante carinho, perfume carinho...
E tem horror à barata...  Roupa barata, viagem barata, joia barata, bolsa barata, surpresa barata...

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

RECORDAR É VIVER - BENSAFRIM - 08-05-2011



Dia de 2 marchas, em Azinhal e Bensafrim. Optámos por esta última, organizada pelo Estrela Desportiva de Bensafrim. Correu bem.

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

O TI ZÉ AMOLADOR

Ti Zé Amolador, homem de Beja já com 89 anos, de bengalinha de cabo de bronze aparecia nas conversas de má língua no bancos do Jardim de Beja, junto ao Coreto, e logo às 9 horas, quando o portão se abria.
Ali a velhada aparecia para ouvir cantar a passarada, falar dos verdadeiros e falsos engates do passado, discutir os problemas mundiais e até dizer mal do Governo, coisa que sabiam fazer de forma bem fundamentada na experiência de muitas fomes....
Um dia o Ti Zé deixou de aparecer e ninguém sabia o que lhe tinha acontecido!
Nas páginas do Diário do Alentejo a fotografia não vinha, era sinal que estava vivo. Mas pra onde fora o compadre?
Passados que foram uns 30 dias lá apareceu, arrastando a bengalinha e com ar lavado de boa disposição...
- C'âconteceu a vomecê que esteve tanto tempo sem apareceri?
- Estive na Pensão do Maragata, que é a prisão de Beja como vomecês bem sabem...
- Na Cadeia? Por que motivo?
 - Nâ foi de passeio, nâ senhor, foi memo no xelindró, lá dentro na masmorra, fechado com aquelas grandes chavonas, se calhar com medo que eu fugisse...Vomecês conhecem a Maria Catarina, aquela loiraça boazona comó milho, da padaria que eu vou de vez em quando comprar um panito?
 - Claro que conheço, disse um deles - atão até tenho a vista deste lado mais cansada de tanto olhar prás pernas da gaja... então e daí?
- Bem, atão ná é que a magana foi à Polícia e denunciou-me por lhe ter saltado prá espinha e com as modernices d'agora dizem que é violação sexual?
...e eu, cá com meus 89 anitos, fui ao Tribunal com dois GNRs e lá eu disse muito contente que era CULPADO!
-Atão ná é que a porra do Juiz me condenou a 30 dias de cana por FALSO TESTEMUNHO ?

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

RECORDAR É VIVER - SILVES - 01-05-2011


A chuva afastou muita gente desta marcha, organizada pela Câmara Municipal de Silves. Contámos com a presença da atleta Ana Dias, do ex-atleta Ezequiel Canário e do professor Paulo Colaço, o responsável pelo Programa Nacional de Marcha e Corrida.

terça-feira, 16 de agosto de 2011

ORAÇÃO DA MULHER PERFEITA

Querido Deus,
Até agora o meu dia foi bom:
- Não falei mal de ninguém;
- Não fui gananciosa, sarcástica, rabugenta, chata e irónica;
- Controlei minha irritação;
- Não reclamei;
- Não praguejei;
- Não gritei;
- Não tive ataques de ciúmes;
- Não comi chocolate;
- Também não fiz débitos no meu cartão de crédito,
nem passei cheques pré-datados;

Mas peço a sua protecção, Senhor, pois estou para me levantar da cama a qualquer momento!
AMÉM

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

RECORDAR É VIVER - SANTA BÁRBARA DE NEXE - 17-04-2011


Alguma desorganização desta marcha não impediu que a fizéssemos com a habitual alegria. A Junta de Freguesia de Sta Bárbara foi a organizadora. E, desta vez, Santa Bárbara não trouxe trovões.

domingo, 14 de agosto de 2011

PENSAMENTO DO DIA


"POLÍTICOS E FRALDAS DEVEM SER TROCADOS COM FREQUÊNCIA, E SEMPRE PELO MESMO MOTIVO".
 (Eça de Queiroz)

sábado, 13 de agosto de 2011

RECORDAR É VIVER - MONCARAPACHO - 10-04-2011



A Junta de Freguesia de Moncarapacho patrocinou, o Helder Oliveira organizou. Foi mais uma boa marcha com um tempo excelente.
Não apresento fotos das duas marchas anteriores a esta (Barão de S. João e Faro) porque estive ausente do Algarve.

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

TRABALHO VERSUS PRISÃO

NA PRISÃO Passas a maior parte do tempo numa cela de 3x3 metros.
NO TRABALHO
Passas a maior parte do tempo num cubículo de 2x2 metros.
 NA PRISÃO
Tens três refeições por dia completamente grátis.
NO TRABALHO
Tens uma pausa para uma refeição, que tens que pagar.
NA PRISÃO
Tens assistência médica e dental grátis.
NO TRABALHO
Tens um seguro de saúde (que sai do teu salário) e que pode ou não cobrir os tratamentos de que precisas.
NA PRISÃO
Reduzem-te o tempo se te portares bem.
NO TRABALHO
Dão-te mais trabalho se te portares bem.
NA PRISÃO
O guarda fecha e abre as portas para ti.
NO TRABALHO
Muitas vezes tens um cartão de acesso e tens que abrir e fechar as portas tu mesmo.
NA PRISÃO
Podes ver TV e jogar o que quiseres.
NO TRABALHO
Podes ser despedido por ver TV e jogar no computador.
NA PRISÃO
Tens uma retrete privativa.
NO TRABALHO
Tens que partilhar a retrete com gente que mija no assento.
NA PRISÃO
Autorizam-te a receber a visita da tua família e amigos.
NO TRABALHO
Nem sequer admitem que fales com a tua família.
NA PRISÃO
Todas as despesas são pagas pelos contribuintes e não tens que trabalhar.
NO TRABALHO
Tens que pagar as despesas para ir para o trabalho e deduzem taxas ao teu salário para pagar os custos das prisões.
HÁ QUALQUER COISA ERRADA NESTA SOCIEDADE.
Agora volta para o trabalho. Não te pagam para estares a ler este blog.
Pensas que estás NA PRISÃO???!!!

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

RECORDAR É VIVER - QUARTEIRA - 20-03-2011




Depois de uns dias de chuva, Quarteira recebeu-nos com um dia luminoso. A Junta de Freguesia de Quarteira foi a organizadora de mais uma bela marcha, com a simpatia final da habitual batata doce cozida.

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

HIDRATAÇÃO E EXERCÍCIO FÍSICO

Pelo inegável interesse, e com a devida vénia, publicamos artigo do técnico do IDP, Prof. João do Carmo (foto ao lado), pessoa sobejamente conhecida de todos os marchantes, e retirado da Newsletter do mês de Julho:
"A água possui uma função reguladora dos processos metabólicos corporais, ajudando a regular a temperatura corporal, transportando nutrientes e outros químicos para as células e produtos provenientes dos catabolismos para o exterior do corpo (Minderico, C. & Teixeira, P., 2008).
O corpo humano possui cerca de 55 a 75% do seu peso sob forma de água, sendo que 2/3 desta encontra-se dentro das células e 1/3 entre as células intersticial e sangue (Minderico, C. & Teixeira, P., 2008).
As repetidas contracções musculares, causam um aumento de água no tecido muscular durante o exercício e, consequentemente, o plasma sanguíneo diminui. A exercitação continuada faz com que o conteúdo de água de todos os compartimentos diminua como resultado da perda de fluidos pela sudação e pelos pulmões.
A perda de líquidos pela sudação induzida pelo exercício pode levar à desidratação, alterando o equilíbrio hidro-electrolítico, representando um risco para a saúde e/ou diminuição do rendimento físico-desportivo (Machado-Moreira et. al, 2006).
Ingestão diária de fluidos
A ingestão diária de fluidos deverá igualar o gasto total de água diário que, em adultos, se assume como sendo cerca de 4% do peso corporal. A quantidade de água necessária para garantir o equilíbrio entre as percas de água pela respiração e pele, e para suportar os rins com o mínimo de quantidade de fluído imprescindível para excreção de produtos metabólicos, como a ureia e electrólitos. Assim, de forma a evitar perturbações metabólicas e problemas de rins, torna-se fundamental um consumo mínimo de fluido de 1,5 - 2,0 l/dia para um homem de 70kg.
As crianças e os idosos normalmente não bebem a quantidade suficiente de água, já que nos primeiros a sua sensação de sede não se encontra suficientemente desenvolvida e nos segundos porque o seu mecanismo de regulação de sede se encontra em declínio (Minderico, C. & Teixeira, P., 2008).
Porém, a sede não é um bom parâmetro para medirmos a necessidade de seu organismo pela água, principalmente em crianças e idosos. Um parâmetro melhor é a cor da sua urina: quase transparente ou com uma cor bem clara significa que está bem hidratado; amarelo forte ou uma cor escura usualmente significa desidratação. Outros sinais e sintomas variam, dependendo do grau de desidratação, que pode ser leve, moderada e severa.
Recomendações
A ACSM (2007), possui algumas recomendações relativamente à quantidade e composição dos líquidos que devem ser ingeridos antes, durante e após o exercício:
1.     Aconselha-se que os indivíduos ingiram cerca de 500mL de líquidos nas duas horas que antecedem o treino, provocando uma hidratação adequada, com tempo suficiente para a eliminação da água em excesso;
2.     Durante o exercício, o indivíduo deverá começar a beber após o início da actividade e em intervalos regulares, de forma a repor a perda de água pelo suor;
3.     A temperatura da água ingerida deverá ter uma temperatura inferior à do meio ambiente (entre 15 e 22ºC);
4.     Sugere-se a adição de quantidades adequadas de hidratos de carbono e electrólitos para actividades com duração superior a uma hora, pois melhora o desempenho. Para exercícios inferiores a uma hora, há poucas evidências que a adição destas substâncias tenha um impacto significativo comparativamente à água pura;
5.     Recomenda-se a adição de sódio (0,5 a 0,7g.L-1 de água) na solução de rehidratação se o exercício durar mais do que uma hora.
Constata-se por isso a importância da hidratação, bem como o seu impacto nas actividades físicas. Sendo assim, o conhecimento do estado de hidratação do individuo antes, durante e depois do exercício/treino é fundamental para uma prática saudável.
Aproveite o Verão para realizar ou iniciar a sua prática regular de exercício físico. Escolha trajectos de fácil acesso, evite horários de maior calor e hidrate-se.
Bibliografia utilizada:
·         American College of Sports Medicine – Position Stand: Exercise and fluid replacement. Med Science Sports Exercise. 2007; Vol.39 - Issue 2 – p.377-390.
·         Machado-Moreira et. al (2006); “Hidratação durante o exercício: a sede é suficiente?” Revista Brasileira Medicina do Esporte _ Vol. 12, Nº 6 – Nov/Dez, 2006.
 ·         Minderico, C. & Teixeira, P., (2008); “Nutrição, Exercício e Saúde” – Edições Lidel, Lisboa.

terça-feira, 9 de agosto de 2011

RECORDAR É VIVER - TAVIRA - 08-03-2011


Foi no dia de carnaval. E a chuva e o vento forte pregou-nos a partida. Mas lá se festejou o carnaval, marchando.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

MÉDICOS

-Doutor, tenho tendências suicidas. O que devo fazer?
-Em primeiro julgar, pagar a consulta.

-Doutor sou a mulher do Zé, que sofreu o acidente. Como é que ele está?
-Bem, da cintura para baixo ele não teve nem um arranhão.
-Que alegria, doutor. E da cintura para cima?
-Não sei, ainda não trouxeram essa parte.


Depois de uma cirurgia:
-Doutor, percebo que vocês se vistam de branco. Mas para que é essa luz tão forte?
-Meu filho, eu sou o São Pedro.

No psiquiatra:
-Doutor, tenho o complexo de ser feia.
-Qual complexo, qual quê… tem toda a razão!

Nos cuidados intensivos:
-Doutor, o que é que eu tenho?
-Por enquanto ainda não sei, mas vamos descobrir na autópsia.

domingo, 7 de agosto de 2011

RECORDAR É VIVER - COROTELO - 06-03-2011


Foi no domingo de carnaval como já é habitual. Uma chuvinha irritante afastou muitos marchantes, mas mesmo assim alguns foliões resolveram dar um ar da sua graça. Foi uma organização da Câmara Municipal de S. Brás de Alportel.

sábado, 6 de agosto de 2011