domingo, 31 de dezembro de 2017

MARCHA DE BENAFIM - 31-12-2017

A ultima marcha do Calendário Regional do ano 2017, foi especial. A presença do embaixador para Portugal da RUN ECO TEAM, o Deni Vargues, serviu de incentivo para uma recolha record de lixo. Os arredores de Benafim ficaram ligeiramente mais limpos e algumas consciências talvez tenham ficado menos sujas. Pela primeira vez, neste nosso blogue, o lixo é a figura principal e a fotografia de um contentor com a recolha do dia bem visível (depois da foto o lixo foi colocado lá dentro) é suficientemente elucidativa do trabalho hoje desenvolvido. Um cumprimento especial ao Carlos Mesquita, que não aparece na foto, pelo extraordinário trabalho de recolha que no seu automóvel aliviou o peso dos voluntários ajoujados pelos sacos pejados daquilo que os outros, esses, os porcos, atiram pela janela das suas viaturas. 
O percurso de hoje foi o habitual naquela zona, belíssimo. Não fosse a atitude de um cavalheiro (?) que, com o estômago bem carregado de álcool, resolveu retirar algumas marcações, obrigando alguns a imaginarem percursos alternativos, de puro trail, com orientação pelo sol, ou pelas vistas longínquas de Benafim ou do alcatrão das estradas, a marcha teria sido perfeita. 
Autocarros das autarquias ... nem vê-los. Começaram a passagem do ano mais cedo. Lamente-se.
Fotos AQUI.

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

FARO, PEGADAS À 4ª FEIRA - 27-12 2017

Diminuiu a frequência mas não diminuiu o fervor. 
Mesmo na noite mais triste
em tempo de servidão
há sempre alguém que resiste
há sempre alguém que diz não.
Parece que Manuel Alegre se inspirou no Pegadas quando escreveu a "Trova do vento que passa". É que mesmo na noite mais triste, fria ou ventosa, há sempre alguém que resiste, alguém que diz não ao sofá, à TV, ao aconchego da lareira. E há sempre alguém que teima em ficar até ao fim e, como diria a minha avó, "não desapegam". Repare-se na foto. Há ainda umas dezenas que resistem e esses são o tal núcleo duro, os que mantêm a perenidade do grupo.
Hoje foi uma corrida citadina, a última do ano, com passagem pelo canavial vizinho da Pista de Atletismo, que recebeu uma volta de honra de todos os Pegadas. 
Vejam as fotos no local habitual.

segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

PRÓXIMA MARCHA DO CALENDÁRIO REGIONAL - BENAFIM - 31-12-2017

11.º Marcha / Corrida Trail Benafim
Dia 31 Dezembro
(Última Marcha/Corrida do Ano)
Nível I- 5 Kms 
Nível II- 10 Kms
Nível III-15 Kms
Programa:
9:00 Concentração no Sport Club Benafim
9:30 Esclarecimentos
9:45 Inicio do Aquecimento
10:00 Partida
11:00 Oferta de chá para todos os Participantes
Percurso será por caminhos de Terra e Trilhos
Vem e trás amigo para tua ÚLTIMA corrida do Ano
ORGANIZAÇAO
Sport Club Benafim
Centro Comunitário de Benafim
União de Freguesias
Instituto Português de Desporto e Juventude
Prova incluída no calendário Marchas do Algarve

sábado, 23 de dezembro de 2017

SINAL DOS TEMPOS

Uma menina, passeando no Forum Algarve, sentou-se no colo do Pai Natal, que lhe faz a pergunta habitual:
-O que é que você quer de presente no Natal?
A menina, com ar de espanto, horrorizada por alguns segundos, pergunta:
-VOCÊ NÃO RECEBEU O MEU EMAIL?

BOM NATAL A TODOS.

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

FARO, PEGADAS À 4ª FEIRA - 20-12-2017

Concentrados no pavilhão, implantado no Jardim Manuel Bivar, de "portas abertas" especialmente para esta noite e para os Pegadas, a pedido, prontamente aceite pela CM de Faro, do António Santos, sem frio, abrigados da aragem fria, nocturna, da ria, fizemos a nossa marcha natalícia visitando as iluminações de Natal da cidade e no final festejámos com bolo, bolachas, chocolates e ... medronho. Oa Pegadas são isto, inovação, preparação prévia, exercício físico e  confraternização. Serviço completo, aperitivo, refeição e sobremesa.
Vejam as fotos no local habitual

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

CORRIDAS À 6ª FEIRA - MARCHA CORRIDA DE NATAL 2017 - LOULÉ - 22-12-2017


Evento: 229º
Data: 22.12.2017
Local: Loulé
Grau dificuldade: MÉDIO
Ponto de encontro: Junto à CM de Loulé
Estacionamento: Sugere-se no largo junto à estátua Engº Duarte Pacheco
Latitude: 37° 8'20.27"N
Longitude: 8° 1'20.30"W
Luz: é FUNDAMENTAL!!!!!!! (leia-se: obrigatório)
Colete refletor: é FUNDAMENTAL
Vai haver 1 percurso de 10km com grau de dificuldade MÉDIO em termos de acumulado de subida.
O percurso vai estar sinalizado nos cruzamentos com fitas, placas, marcações no chão e coisas a brilhar. Desde que se preste atenção nesses locais, será fácil seguir o percurso correcto.
TODOS DEVEM LEVAR UM MEIO DE ILUMINAÇÃO (leia-se "obrigatório")
Praticamente todo o percurso se desenrola em zona não iluminada, por isso é FUNDAMENTAL que cada participante leve lanterna ou foco na cabeça.
CARROS E COLETES REFLECTORES:
Ambos os percursos passam ao longo de uma estrada que se prevê que tenha pouco ou nenhum trânsito. De qualquer forma, garantir a segurança nunca é demais. GARANTAM QUE SÃO VISTOS!
Ninguém irá caminhar ou correr sozinho. É garantia que ficará sempre alguém a acompanhar aquele(s) que forem mais lento(s). Repetimos, ninguém irá correr sozinho;
Este é um evento aberto a todos os que queiram fazer exercício físico num local e hora onde normalmente não se atreveriam a ir sozinhos. Por isso, nada de receios em enfrentar esta distância. Repito, ninguém irá correr sozinho;
Quem quiser é livre de trazer algo comestível ou bebível para partilhar e encerrar o evento em grande convívio;
Todas as sugestões são bem-vindas. Participem, divulguem e desfrutem destes eventos.
(Luís Santos)

domingo, 17 de dezembro de 2017

MARCHA DO PAI NATAL - ALBUFEIRA - 17-12-2017

Foi a já tradicional marcha do Pai Natal. Com um tempo excelente, um céu e um mar pejados de maravilhoso azul, um sol brilhante refletindo o vermelhão das camisolas e barretes de Pai Natal oferecidos pela organização (Câmara Municipal de Albufeira) justificaram plenamente o cognome porque é conhecida a cidade de Albufeira, "Vila Branca em Mar Azul" imortalizada no poema de Ramiro Guedes de Campos. Fica aqui um pequeno excerto:
Só a vila lá no alto, a vila branca
Branca do sal do mar amargo
Tem outra sede que não se estanca
Nem com a azul do céu, nem com o azul do largo
A  marcha foi um passeio citadino em que cada esquina nos reservava novas vistas, ora sobre os prédios altos de apartamentos turísticos de rés do chão plenos de lojas, restaurantes e bares, ora se vislumbrava, ao longe uma nesga de azul do mar, ora, e aí sim, finalmente, se nos deparou no designado Pau da Bandeira, a vista deslumbrante do branco da agora cidade, o amarelo das praias do Peneco e Pescadores, o azul sem fim do mar e o presépio do casario branco agarrado àquela encosta ameaçando um mergulho no mar, ali tão perto. Do Pau da Bandeira se vê o pouco que ainda resta da antiga aldeia de Pescadores, que fez as delícias dos primeiros turistas ingleses descobridores, nos anos sessenta, de uma maravilha escondida dos circuitos chamativos das agências de viagem. Hoje Albufeira é uma amálgama, qual Babel, de linguajares estranhos, uma anarquia de construção, uma enorme inflação de hotéis, bares e discotecas, onde se digladiam, no esgotado Verão, alguns energúmenos a abarrotar de álcool, onde as tertúlias antigas que juntavam os jovens, os amigos e se debatiam ideias, já não existem. O café da Julia, o Bailote, as tascas da zona do mercado do peixe onde cantava Cliff Richard, deram lugar aos bares com nomes esquisitos, às discotecas, aos restaurantes de cozinha internacional, de sushi, pizza e hamburgueres. O capital e o lucro dominam e as tradições antigas diluídas nestes modernismos foram "chutadas" para o interior do concelho, em Paderne e arredores, já que a Guia e Olhos de Água também foram contaminadas pelo sinal dos tempos.
Mas nós ainda gostamos de ir a Albufeira e é nestas marchas que encontramos os nativos da cidade, gente boa, simples e ainda não influenciada pelos defeitos que nos chegam da "estranja", unidos no amor à sua terra, o João, a Adélia, a Tereza, a Celita, a Paula, a Mina, o Helder, a Ilda e muitos, muitos mais que fazem as delícias e preservam ainda os "cheiros" do passado. Abençoados sejam.
Presentes autocarros de Alcoutim, Aljezur, Faro, Lagoa, Loulé (2), Monchique e Olhão.
Fotos AQUI.

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

CORRIDAS À 6ª FEIRA - FARO, PEGADAS À 4ª FEIRA - 15-12-2017

Uma união interessante de um grupo fundado pelo Luís Santos e liderado por ele, o Corridas à 6ª Feira, com outro grupo, hoje liderado pelo António Santos e fundado por .......... Luís Santos, o Pegadas à 4ª Feira. O toque de Midas do Luís Santos abençoou estes dois grupos logo no acto da sua criação, o António Santos pegou num deles e hoje talvez sejam os maiores grupos informais de marcha/corrida do Algarve. Dois homens dignos dos maiores elogios pelo que têm dado em prol do exercício físico no Algarve e pela contribuição que têm dado para a longevidade dos sofás que temos em casa, para grande pena dos Ikeias desta província.
Hoje correu-se e marchou-se por Faro, enfrentou-se o prémio da montanha da Estracinha Funda, desceu-se a avenida do Liceu, admirou-se as iluminações de Natal da Rua de Sto António e estacionámos no Largo de S. Francisco. 
O Pegadas à 4ª Feira esteve presente e bem neste evento de 6ª feira e o Corridas esteve bem neste regresso à cidade capital. Pena foi a chuva que o céu derramou antes da corrida e que prendeu em casa muitos incrédulos na acalmia que se verificou durante toda a corrida. 
Vejam as fotos AQUI.

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

PRÓXIMA MARCHA DO CALENDÁRIO REGIONAL - ALBUFEIRA - 17-12-2017


CALENDÁRIO REGIONAL DE MARCHA E CORRIDA 
DO ALGARVE 2017 / 18
14.ª JORNADA - ALBUFEIRA
O Natal aproxima-se a passos largos e nada melhor do que celebrar o espírito natalício na companhia dos "amigos das caminhadas". Junta-te a nós neste evento.
MARCHA CORRIDA DO PAI NATAL - ALBUFEIRA. 17 de dezembro (domingo) pelas 10h, com concentração no Mercado Municipal dos Caliços. 
De forma a facilitar a logística da atividade, apelamos para que façam a vossa inscrição até 5ª feira (14 Dezembro), caso estejam interessados em participar. Para mais informações e inscrições utilizem o telefone - 289599505 ou o email - desporto@cm-albufeira.pt. Até lá, pratiquem exercício pela vossa saúde.

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

CORRIDAS À 6ª FEIRA - FARO, PEGADAS À 4ª FEIRA - 12-12-2017

Evento: 228º
Data: 15.12.2017
Local: Faro
Grau dificuldade: FÁCIL
Ponto de encontro: No Bar "O Castelo", na Cidade Velha
Estacionamento: No Largo de São Francisco
Latitude: 37° 0'42.84"N
Longitude: 7°56'3.17"W
Luz: é FUNDAMENTAL!!!!!!! (leia-se: obrigatório)
Colete refletor: é FUNDAMENTAL
Vai haver 2 percursos, de 8km e 10km, com grau de dificuldade FÁCIL em termos de acumulado de subida.
Os percursos vão estar sinalizados nos cruzamentos com fitas, placas, marcações no chão e coisas a brilhar. Desde que se preste atenção nesses locais, será fácil seguir o percurso correcto.
TODOS DEVEM LEVAR UM MEIO DE ILUMINAÇÃO (leia-se "obrigatório")
Praticamente todo o percurso se desenrola em zona não iluminada, por isso é FUNDAMENTAL que cada participante leve lanterna ou foco na cabeça.
CARROS E COLETES REFLECTORES:
Ambos os percursos passam ao longo de uma estrada que se prevê que tenha pouco ou nenhum trânsito. De qualquer forma, garantir a segurança nunca é demais. GARANTAM QUE SÃO VISTOS!
Ninguém irá caminhar ou correr sozinho. É garantia que ficará sempre alguém a acompanhar aquele(s) que forem mais lento(s). Repetimos, ninguém irá correr sozinho;
Este é um evento aberto a todos os que queiram fazer exercício físico num local e hora onde normalmente não se atreveriam a ir sozinhos. Por isso, nada de receios em enfrentar esta distância. Repito, ninguém irá correr sozinho;
Quem quiser é livre de trazer algo comestível ou bebível para partilhar e encerrar o evento em grande convívio;
Todas as sugestões são bem-vindas. Participem, divulguem e desfrutem destes eventos.
(Luís Santos)

domingo, 10 de dezembro de 2017

MARCHA DE ALVOR - 10-12-2017

A vila de Alvor recebeu-nos, mais uma vez, de forma condigna. Marcha com um percurso idêntico ao de anos anteriores mas desta vez com sentido inverso ao que estávamos habituados. Desta vez começámos a marcha pelo belíssimo passadiço de madeira o que não nos pareceu uma opção muito feliz. A entrada estreita do passadiço provocou um enorme estrangulamento, visto que a marcha de hoje mereceu a presença de muitas centenas de pessoas.
Quanto ao resto, desde o brilhante aquecimento inicial do Pedro, à mobilização de 35 voluntários (10 escoteiros e 15 alunos da escola de desporto) tudo decorreu sobre rodas e, mais uma vez, foi um prazer visitar aquela localidade.
Presentes autocarros de Albufeira, Aljezur, Faro, Loulé (2), Monchique, Olhão, São Brás de Alportel, Silves (2) e Tavira.
Vejam as fotos AQUI.

sábado, 9 de dezembro de 2017

CORRIDAS À 6ª FEIRA - TUNES -08-12-2017

Foi pena a pouca frequência. Assim não prestaram a homenagem merecida a um percurso muito bom, excelentemente marcado, a uma organização sem mácula (parabéns João Silva, o líder,  Sérgio Sousa o precioso auxiliar e os muitos voluntários presentes). Final apoteótico, com chá feito na hora, de Bela Luisa e Príncipe, águas em quantidade e uns preciosos pãezinhos de chouriço como nunca tínhamos comido. Excelente esta primeira visita a Tunes. Obrigado.
Vejam as fotos AQUI.

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

FARO, PEGADAS À 4ª FEIRA - 06-12-2017

Em noite gélida o grupo esteve bem compostinho. Foi talvez o apelo da Malvada ou do Montenegro que incentivou os espíritos mais obsessivos pelo sobrenatural a calcorrear locais tão fantasmagóricos. Claro que os Pegadas não são nada disto nem os locais são tão terríficos. Os Pegadas já estão por tudo, quer faça chuva ou faça sol, quer faça frio ou calor. Os Pegadas querem é festa e exercício físico. E para a semana lá iremos para a nossa jantarada de Natal. Será um merecido descanso dos músculos e um esforço gigantesco do estômago e intestino, que isto de correrias também cansa. 
E que tal o resultado da recolha do lixo? Simplesmente maravilhoso. O Run Eco Team do Nicolas Lemonnier e do embaixador para Portugal Deni Vargues, deve estar bem satisfeito pelo impacto que está a causar no nosso Algarve. Vamos continuar a defender o meio ambiente? Vamos criar mais impacto e incentivar, pelo exemplo, outros a preocuparem-se com o ambiente? Este movimento é importante e merece toda a atenção e interesse. 

PRÓXIMA MARCHA DO CALENDÁRIO REGIONAL - ALVOR - 10-12-2017



13.ª JORNADA - ALVOR (PORTIMÃO)
Alvor acolhe a próxima jornada do Calendário Regional, no dia 10 de dezembro de 2017.
Percurso:
Marcha Corrida de Alvor 2017 - https://drive.google.com/open…
Estacionamento:
Coordenadas GPS
37.12 6179 - 8.59 5441
Local: Alvor
Ponto de encontro: Complexo Desportivo de Alvor 
Hora de partida: 10h
9:00 - Registo
9:45 - Aquecimento 
Dois percursos devidamente assinalados, um de 9 km e um segundo de 5 km com abastecimento a meio do percurso.

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

CORRIDAS À 6ª FEIRA - TUNES - 08-12-2017

Evento: 227º
Data: 08.12.2017
Local: Tunes
Grau dificuldade: MÉDIO
Ponto de encontro: Junto ao Campo Polidesportivo
Estacionamento: O mais próximo possível do Campo Polidesportivo  
Latitude: 37º 10' 08'' N
Longitude: 8º 15´ 25' W
Luz: é FUNDAMENTAL!!!!!!! (leia-se: obrigatório)
Colete refletor: é FUNDAMENTAL
Vai haver 2 percursos, de 10km e 12km, com grau de dificuldade MÉDIO em termos de acumulado de subida.
Os percursos vão estar sinalizados nos cruzamentos com fitas, placas, marcações no chão e coisas a brilhar. Desde que se preste atenção nesses locais, será fácil seguir o percurso correcto.
TODOS DEVEM LEVAR UM MEIO DE ILUMINAÇÃO (leia-se "obrigatório")
Praticamente todo o percurso se desenrola em zona não iluminada, por isso é FUNDAMENTAL que cada participante leve lanterna ou foco na cabeça.
CARROS E COLETES REFLECTORES:
Ambos os percursos passam ao longo de uma estrada que se prevê que tenha pouco ou nenhum trânsito. De qualquer forma, garantir a segurança nunca é demais. GARANTAM QUE SÃO VISTOS!
Ninguém irá caminhar ou correr sozinho. É garantia que ficará sempre alguém a acompanhar aquele(s) que forem mais lento(s). Repetimos, ninguém irá correr sozinho;
Este é um evento aberto a todos os que queiram fazer exercício físico num local e hora onde normalmente não se atreveriam a ir sozinhos. Por isso, nada de receios em enfrentar esta distância. Repito, ninguém irá correr sozinho;
Quem quiser é livre de trazer algo comestível ou bebível para partilhar e encerrar o evento em grande convívio;
Todas as sugestões são bem-vindas. Participem, divulguem e desfrutem destes eventos.
(Luís Santos)

domingo, 3 de dezembro de 2017

MARCHA DE GIÕES - 03-12-2017


Regressámos a Giões, depois de um ano de interregno. E foi um regresso auspicioso. Uma marcha perfeita num local perfeito. Recepção, habitual do concelho de Alcoutim, com chá e bolo, percurso excelente, como são todos os daquele concelho, marcações exemplares. Para completar tal panorama ainda se deu a conhecer o projecto RUN ECO TEAM, cuja finalidade é recolher lixo nos percursos onde passamos. Esse projecto tem como lema "uma corrida=um lixo". E hoje recolhemos alguns sacos de lixo que poluíam os arredores de Giões. O sucesso de hoje é prenúncio de sucessos futuros. Um apelo: Em próximas marchas levem um saco de plástico para recolha de lixo. 
Hoje estiveram presentes autocarros de Albufeira, Alcoutim, Faro, Loulé, Castro Marim, Olhão.

sábado, 2 de dezembro de 2017

CORRIDAS À 6ª FEIRA - BENAFIM - 01-12-2017

Na foto acima os que gostaram de terminar o dia feriado praticando exercício físico e os que mandaram o futebol "às malvas". Estes são os que colocam as noites de 6ª em prioridade máxima. São os que não sofreram com a falta de golos no Porto-Benfica, são os que colocaram o batimento cardíaco bem alto por força do exercício e não por qualquer falha num remate, falha numa defesa e erro de um árbitro. E qual é mais saudável? Nem merece discussão.
Hoje até deu para assistir à chegada de alguns atletas que estão a percorrer os 300 km da Via Algarviana. O percurso foi interessante e no final e já depois do controle da prova ALUT encerrado, a Presidente da Junta a nossa querida Margarida Correia, colocou à nossa disposição enorme quantidade de comida que os atletas não conseguiram devorar. Foi uma belíssima jornada. Obrigado Benafim.
Fotos AQUI.

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

BOLIS WALK & RUN - BOLIQUEIME - 30-11-2017

A DESPEDIDA
O Bolis é como o caracol, hiberna. Os animais que hibernam atravessam o período da invernia entrando numa espécie de sono profundo, reduzindo os batimentos cardíacos, a respiração e a actividade torna-se nula. Atravessam os dias de frio como se a morte os tivesse atingido. O Bolis hibernou exactamente no dia em que as temperaturas diminuíram significativamente. O Bolis foi premonitório, previu a mudança de temperatura e como animal de climas temperados, hibernou. E está no seu ADN. No ano passado também caiu em sono profundo e, qual caracol, só pôs os cornos de fora quando as temperaturas subiram. Faz mal? Achamos que não. Também nós, por vezes, nos apetece hibernar, entrar em coma profundo, esperar que os problemas, as doenças, as crises (as nossas e as outras) se resolvam com o aparecimento de um raio de sol reparador. 
O Bolis precisa deste interregno para repensar, curar as mazelas, reformular atitudes, reconstituir o grupo depauperado por inúmeros acontecimentos, por desistências ou por impedimentos.
O último percurso do ano, ou da época, não foi uma despedida, foi um até já, foi uma promessa de um regresso auspicioso depois da necessária reconstrução. 
O Bolis recebeu o carinho de alguns visitantes de outras paragens neste dia. Os Pegadas de Faro estiveram representados ao mais alto nível, pelo líder carismático e pelo secretário utilíssimo e por alguns elementos que não quiseram deixar de prestar as suas homenagens a um grupo que marcou muitos de nós, pela forma de receber, pela simpatia, pelos percursos estimulantes que nos proporcionou. Estão de parabéns as últimas resistentes (grandes e teimosas mulheres), que aguentaram o grupo até mais não ser possível. E todos os que estiveram presentes souberam reconhecer isso e essa foi a razão da sua ida a Boliqueime em noite bem gélida. O repasto final foi a homenagem que lhes quiseram prestar. As palavras de agradecimento não foram pronunciadas mas estavam escritas a letras de fogo no assador das chouriças, qual foguete de lágrimas festivo,  e na enorme panóplia de bolos, bolachas, bebidas, pão e nem sei que mais, que cada um levou para partilhar, com carinho, pelos elementos do Bolis. 
Obrigado BOLIS até um dia.
Fotos AQUI.

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

PRÓXIMA MARCHA DO CALENDÁRIO REGIONAL - GIÕES - 03-12-2017

A marcha do próximo domingo é em Giões, aldeia remota do remoto concelho de Alcoutim. Está, portanto, garantido um percurso serrano bem bonito como bonitas são as paisagens do concelho de Alcoutim.
Como sempre o início da caminhada é às 10h00.
A concentração é no Polidesportivo Eusébio da Silva Ferreira.
Retirámos do "site" da Câmara Municipal o seguinte, que atesta bem a antiguidade do local no que respeita à sua ocupação humana:
"A identificação de uma anta, já destruída, atesta a antiguidade da ocupação humana nesta freguesia. Mais tarde, a riqueza metalúrgica atraiu e fixou grupos humanos. Alguns objetos, restos de habitat e sepulturas identificadas pelos arqueólogos, revelam a continuidade desde o Calcolítico até à exploração industrial. Várias décadas de investigação arqueológica têm trazido à luz do dia testemunhos da ocupação desses períodos. Recentemente escavou-se uma necrópole junto da aldeia de Giões, num serro com o topónimo de Cabeço da Vaca, tendo-se identificado seis sepulturas com tipologia diversificada. Apenas uma possuía material - o conjunto de duas lanças de ferro depositadas junto à cabeceira, do lado direito, indica a deposição de um guerreiro neste local.
A cerca de 200 metros, no topo de uma elevação fronteira, foi identificada uma outra sepultura retangular constituída por grandes lajes de grauvaque e de xisto, colocadas verticalmente. No fundo, conservava uma adaga de ferro, com o punho revestido a prata. Pela posição, tratava-se de arma colocada obliquamente sobre o peito do guerreiro ali enterrado.
No conjunto, tratam-se de dois importantes testemunhos da Idade do Ferro na serra algarvia, situáveis provisoriamente cerca do século V a.C.
Durante a ocupação visigótica construiu-se em Clarines um templo de que apenas restam alguns elementos arquitetónicos, parte deles integrados na atual capela.
Do Período Islâmico há a assinalar o Castelo das Relíquias. Implantado sobre a Ribeira do Vascão, este “hisn” (fortaleza rural) dominaria um “alfoz” (território) rico em minério com várias alcarias (aldeias) que explorariam sobretudo o cobre. Do seu espaço construído (que incluía muralhas, habitações, uma cisterna, etc.) ainda pouco é visível, pois a investigação arqueológica encontra-se em curso. Do estudo realizado, sabe-se que seria um povoado fortificado do mesmo tipo e cronologia (séc.IX/XI) do Castelo Velho em Alcoutim.
As referências documentais mais antigas, relativas à aldeia propriamente dita, remontam ao século XVI, época em que viveu um período de grande prosperidade. Em 1554 tinha quarenta fogos e duzentos e vinte moradores. Nos finais do século XIX atravessou alguns anos de recessão populacional, que se acentuou a partir dos meados deste século.
Giões mantém-se hoje como o quarto centro populacional do concelho".

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

FARO, PEGADAS À 4ª FEIRA - 29-11-2017

O Pegadas à 4ª Feira tem sempre qualquer coisa de inesperado, programado, ou preparado, em cada encontro. Creio serem estas particularidades que dão o encanto a este grupo e são a razão de ser do seu sucesso. A imaginação do António no que respeita à diversidade dos percursos, não é inesgotável dada a particularidade da nossa região não permitir muitas alternativas. Quando os percursos não são muito variados tem de haver algo que justifique também tal sucesso. O núcleo duro do Pegadas é muito vasto e congrega inúmeras pessoas que já se conheciam ou que aqui fizeram amizades, que estão sempre presentes e que aglutinam facilmente os novos elementos. A unidade respira-se e essa unidade propicia a criação de factos sempre renovados, dando esse caracter de inesperado em todas as realizações do Pegadas. E hoje um simples facto de ter acontecido um aniversário de um elemento foi motivo, mais que suficiente, para mais uma festa e mais uma saudável confraternização. Do Clube Atlético Pontense partimos e ao Clube Atlético Pontense regressámos e ali festejámos o aniversário do sócio nº 3 desse clube e participante quase desde a primeira hora do Pegadas. E hoje foi mais um dia em que, sendo a prática saudável do exercício físico aquilo que caracteriza o grupo, os pensamentos de todos estavam também muito direcionados para o bolo (lindíssimo bolo com foto do aniversariante) que nos esperava. Parabéns Sr. Vitor.
Ora vejam as fotos AQUI

terça-feira, 28 de novembro de 2017

RUN ECO TEAM

Um dia Nicolas Lemonnier, residente em Nantes, França, entusiasta da corrida, nas suas incursões de treino pelos campos e estradas de França, deparava com muito lixo que degradava a paisagem e poluía o meio ambiente. E uma ideia surgiu na cabeça do Nicolas - porque não aproveitar os treinos dos atletas incentivando-os a recolher, por cada corrida, uma peça de lixo. 
Ideia simples mas brilhante. Quantos de nós, nas nossas corridas ou marchas, quer nocturnas, quer diurnas, não nos deparamos com lixo abandonado nos caminhos, ou mesmo garrafas de água vazias daqueles que nos precederam.
Esta ideia que rapidamente atingiu em França 3.000 aderentes, já seduziu o próprio fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, que lhe deu apoio (vejam AQUI).
O movimento chegou a Portugal e o embaixador que o representa chama-se Deni Vargues, sim esse mesmo, o "louco" mais simpático do mundo, o caminheiro das longas distâncias, o homem que já subiu, sem ser alpinista, até meia encosta, ou mais, do Everest. 
Façamos um resumo (palavras do Deni): "Sem qualquer tipo de obrigação cada membro coloca as fotos da corrida e do lixo que apanhou de uma forma divertida e também iremos fazer alguns pequenos eventos para recolha de resíduos..."
Adiram à página do Facebook AQUI e vamos fazer deste movimento um exemplo em que cada um de nós olhará pelo nosso Algarve, tão belo, tão puro, por vezes tão sujo, mas que com a nossa militância ficará, seguramente, ainda mais belo.

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

CORRIDAS À 6ª FEIRA - BENAFIM - 01-12-2017

Evento: 226º

Data: 01.12.2017
Local: Benafim
Grau dificuldade: MÉDIO
Ponto de encontro: Junto à sede do Sport Clube de Benafim
Estacionamento: O mais próximo possível da sede do Sport Clube de Benafim 
Latitude: 37°13'56.03"N
Longitude: 8° 7'14.29"W
Luz: é FUNDAMENTAL!!!!!!! (leia-se: obrigatório)
Colete refletor: é FUNDAMENTAL
Vai haver 1 percurso com grau de dificuldade MÉDIO em termos de acumulado de subida.
O percurso vai estar sinalizado nos cruzamentos com fitas, placas, marcações no chão e coisas a brilhar. Desde que se preste atenção nesses locais, será fácil seguir o percurso correcto.
TODOS DEVEM LEVAR UM MEIO DE ILUMINAÇÃO (leia-se "obrigatório")
Praticamente todo o percurso se desenrola em zona não iluminada, por isso é FUNDAMENTAL que cada participante leve lanterna ou foco na cabeça.
CARROS E COLETES REFLECTORES:
Ambos os percursos passam ao longo de uma estrada que se prevê que tenha pouco ou nenhum trânsito. De qualquer forma, garantir a segurança nunca é demais. GARANTAM QUE SÃO VISTOS!
Ninguém irá caminhar ou correr sozinho. É garantia que ficará sempre alguém a acompanhar aquele(s) que forem mais lento(s). Repetimos, ninguém irá correr sozinho;
Este é um evento aberto a todos os que queiram fazer exercício físico num local e hora onde normalmente não se atreveriam a ir sozinhos. Por isso, nada de receios em enfrentar esta distância. Repito, ninguém irá correr sozinho;
Quem quiser é livre de trazer algo comestível ou bebível para partilhar e encerrar o evento em grande convívio;
Todas as sugestões são bem-vindas. Participem, divulguem e desfrutem destes eventos.
(Luís Santos)

domingo, 26 de novembro de 2017

CORTA MATO DO ALGUEIRÃO - PECHÃO - 02-12-2017

NOTA À IMPRENSA
          
XXXVIII Edição do Corta - Mato do Algueirão, por uma causa solidária!
A prova mais antiga do atletismo algarvio organizada por um clube vai acontecer, o Corta - Mato do Algueirão (Pechão/Olhão) é uma organização do Clube Oriental de Pechão e já vai 38ª Edição, tem lugar no próximo dia 02 de Dezembro (sábado) pelas 15h00 nos terrenos anexos à “Zona Desportiva de Pechão”.
Este ano numa parceria com um Grupo de Práticas lll do Curso de Educação Social- 3º da ESEC da UAlg pretende colaborar com o projecto solidário "MEXE-TE POR ESTA CAUSA", ação solidária de apoio ao MAPS-Movimento apoio à problemática da SIDA, que já conta 25 anos de trabalho social muito meritório nesta área.
TODOS (Atletas, Técnicos, Dirigentes e Público em Geral) PODEM CONTRIBUIR COM O DONATIVO QUE DEVERÁ SER AGASALHOS, COBERTORES, OU UMA PEÇA DE VESTUÁRIO DE ADULTO.
Garantida está a presença da atleta olímpica Ana Cabecinha, assim como dos atletas Internacionais: Edna Barros, Carolina Costa, Rodrigo Marques, Etson Barros entre outros.
Nesta competição podem participar atletas federados nacionais, estrangeiros, e atletas não federados, haverá provas para todos os escalões etários (de Benjamins A a Veteranos), cada equipa poderá inscrever um número ilimitado de atletas.
Espera-se a presença de cerca de quatrocentos atletas, oriundos de várias equipas do sul do país e alguns atletas estrangeiros, nomeadamente Espanhóis.
Estando em disputa cerca de uma centena de prémios (troféus aos 3 e 4 primeiros das várias categorias) bem como para as 5 primeiras equipas da classificação geral. 
A prova conta com o apoio das seguintes entidades: Município de Olhão, Juntas de Freguesia do Concelho de Olhão (Pechão, Quelfes e Olhão), Associação de Atletismo do Algarve e seu Conselho de Arbitragem, Lusitânia – Seguros, Line Star Life e do comércio local.
A Organização.
Pechão, 26 de Novembro de 2017

MARCHA DE CARVOEIRO - 26-11-2017


Carvoeiro, o presépio do concelho de Lagoa, a antiga vila piscatória, hoje fantástico destino turístico, recebeu-nos condignamente. Um percurso agradável com algumas alterações em relação a marchas antigas, quer no que respeita ao local de concentração (regressámos ao largo adjacente à praia) quer a uma mudança no caminho habitual. Mas foi tudo tão bom e belo como em eventos anteriores. A passagem pelo passadiço de madeira, novel moda em muitos concelhos com frentes marítimas, mas uma moda bem interessante e no Carvoeiro em especial porque nos permite pairar naqueles rochedos, com uma visão espectacular sobre o mar vizinho que espreita lá bem no fundo, desafiante na sua imensidão e belo no seu azul. Uma marcha plenamente conseguida e, pareceu-nos, do agrado de todos.
Presentes autocarros de Albufeira, Faro, Lagoa, Monchique, Olhão, São Brás de Alportel , Silves e Vila do Bispo.
Fotos AQUI.

sábado, 25 de novembro de 2017

CORRIDAS À 6ª FEIRA - ESTÁDIO ALGARVE/GOLDRA - 24-11-2017

O que é bom é para repetir e hoje repetiu-se a subida ao cerro da Goldra e ao vizinho Moinho das Estrelas. A vista nocturna daqueles montes justifica plenamente o esforço da subida. O percurso foi delineado pelos voluntários excelentíssimos (assim lhes chamámos um dia, parafraseando José Cardoso Pires e o seu Dinossauro Excelentíssimo) Ilídio Valério e Osvaldo Serro, com a colaboração do Alberto Cortez. É com malta desta cepa que o mundo pula e avança como bola colorida nas mãos duma criança (se soubesses António Gedeão o uso que estamos a dar à tua Pedra Filosofal, até emergias do túmulo e vinhas até este mundo tão especial do Corridas à 6ª Feira). É que o Ilídio e o Osvaldo podem não saber a letra, cantada pelo Manuel Freire, mas sabem, ou imaginam, que o sonho é uma constante da vida, tão concreta e definida como outra coisa qualquer.
E no final o "Parabéns a você" desafinado mas muito sincero, homenageou uma das melhores pessoas que nos é dado conhecer, a Filomena Vasco, um amor de pequena, estranhamente especialista em Gin Tónico, mas também especialista, e talvez por isso, nestas coisas da química e dos reagentes com nomes esquisitos, mas essenciais na descoberta das nossas mazelas. Parabéns Filomena. Abençoados sejam esses ainda tão verdes anos. 
Mas não foi só a cantoria desafinada, não senhor, que isto de cantorias e subidas a cerros deixam as gargantas ressequidas e bambas as pernas. O "Osvaldus Bar" abriu e foi "um ver se te avias" no ataque ao casqueiro dos Gorjões, ao chouriço assado, ao tintol, ao queijo, às chamuças, rissois e sei lá que mais que a hora já vai tardia e o efeito da ginjinha, servida em copos de chocolate, nos pressiona as pálpebras e nos empurra para o vale de lençóis.
E "prontos", como dizem os eruditos, ficamos por aqui e vejam as fotos no tal local habitual.

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

FARO, PEGADAS À 4ª FEIRA - 22-11-2017

Do passeio ribeirinho, com passagem pela doca de Faro, pelo Largo de S. Francisco, até ao cais, foi este o presente que o Comité Central do Pegadas nos serviu. Uma alteração de última hora, devido a obras em parte do percurso inicialmente previsto, obrigou a esta decisão. Tudo fácil, tudo bem planeado, capacidade de decisão exemplar, qualidade que este comité central exibiu não hesitando na solução. Piso bem durinho muito longe das areias que fazem as delícias de alguns e provocam o ódio de outros. Num grupo tão heterogéneo não se pode agradar a todos. Os chefões lá vão intercalando, e bem, os diversos tipos de piso, contentando ora uns ora outros. Inteligentes os meninos e merecedores dum formidável aplauso. E o grupo continua a crescer e nem o frio e o futebol desmotiva o pessoal. Simplesmente maravilhoso.
Vejam as fotos AQUI.

terça-feira, 21 de novembro de 2017

PRÓXIMA MARCHA DO CALENDÁRIO REGIONAL - CARVOEIRO - 26-11-2017




Carvoeiro, vila antigamente piscatória, actualmente turística, recebe-nos e logo no local de concentração mais emblemático da vila, o largo vizinho da sua original e belíssima praia. 
Algumas duvidas têm surgido sobre o local indicado no calendário e no cartaz à vossa esquerda. O LARGO DO CARVOEIRO é aquele largo em frente à praia.
ESTACIONAMENTO para automóveis e autocarros - lá no alto junto à Ermida de Nossa Senhora da Encarnação, aquela ermida sobranceira ao mar e próxima do local de concentração. Depois é só descer aqueles metros até à praia com os travões bem afinados e os "calcantes" bem "afinfados" no alcatrão.
Partida às 10H00 como é hábito. 
Lá estaremos muito antes para vos roubar o melhor lugar de estacionamento (ahahah).

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

CORRIDAS À 6ª FEIRA - CERRO DA GOLDRA/ESTÁDIO ALGARVE - 24-11-2017

Evento: 225º
Data: 24.11.2017
Local: Estádio Algarve, cerro da Goldra
Grau dificuldade: DIFÍCIL
Ponto de encontro: No estacionamento do lado Poente do estádio do Algarve.
Latitude: 37° 5'24.66"N
Longitude: 7°58'41.40"W
Luz: é FUNDAMENTAL (leia-se: obrigatório)
Colete refletor: é FUNDAMENTAL
Vai haver 2 percursos, de 13km e 10km, com grau de dificuldade DIFÍCIL em termos de acumulado de subida.
Ambos os percursos VÃO ao alto do cerro
Os percursos VÃO ESTAR sinalizados nos cruzamentos com placas ou sticks reflectores.  
TODOS DEVEM LEVAR UM MEIO DE ILUMINAÇÃO (leia-se "obrigatório")
Grande parte do percurso desenrola-se em zona não iluminada, por isso é FUNDAMENTAL que cada participante leve lanterna ou foco na cabeça.
CARROS E COLETES REFLECTORES:
Os percursos passam em zonas de estrada onde pode haver trânsito, pelo que o uso do colete reflector é recomendável. Sejam vistos e pensem sempre na vossa segurança;
Ninguém irá caminhar ou correr sozinho. É garantia que ficará sempre alguém a acompanhar aquele(s) que forem mais lento(s). Repetimos, ninguém irá correr sozinho;
Este é um evento aberto a todos os que queiram fazer exercício físico num local e hora onde normalmente não se atreveriam a ir sozinhos. Por isso, nada de receios em enfrentar esta distância. Repito, ninguém irá correr sozinho;
Quem quiser é livre de trazer algo comestível ou bebível para partilhar e encerrar o evento em grande convívio;
Todas as sugestões são bem-vindas. Participem, divulguem e desfrutem destes eventos.
(Luís Santos)

domingo, 19 de novembro de 2017

MARCHA DE SÃO BRÁS DE ALPORTEL - 19-11-2017



Não sei porquê, ou talvez saiba, esta marcha trouxe-me à memória uma famosa canção desse monstro da música, Louis Armstrong, de nome "What a Wonderful World" (Que mundo maravilhoso). Oiçam o cantor (falecido em 1971) e digam se o maravilhoso mundo que visitámos hoje, o interior serrano, belo na sua beleza natural, a feira das velharias, o mercado solidário, a alegria dos marchantes, não se enquadra nesta canção escrita nos anos sessenta (tradução logo a seguir):


Que Mundo Maravilhoso (tradução)
Eu vejo árvores verdes, rosas vermelhas também
Eu as vejo elas florescerem para mim e para você
E eu digo para mim mesmo
O que é um maravilhoso mundo
Eu vejo céus azuis e nuvens brancas
Radiantes dias ensolarados, noites escuras sagradas
E eu penso comigo
O que é um maravilhoso mundo
As cores do arco-íris são tão bonitas nos céus
Estão também nos rostos das pessoas caminhando
Eu vejo amigos apertando as mãos dizendo:
Como você está?
Eles estão realmente dizendo
Eu te amo
Eu vejo bebés chorando, eu os vejo crescer
Eles aprenderão muito mais do que eu jamais saberei
E eu penso comigo
O que é um maravilhoso mundo
Sim, eu penso comigo
O que é um maravilhoso mundo
E eu digo para mim
O que é um maravilhoso mundo.

Hoje estiveram em São Brás de Alportel autocarros de Albufeira, Faro, Loulé (2), Olhão e Junta de Freguesia de Porches.
Vejam as fotos AQUI:

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

CORRIDAS À 6ª FEIRA - TAVIRA - 16-11-2017

Organização excelente do Clube de Cicloturismo de Tavira. Um percurso de 11 km fácil, porque estas coisas das corridas não podem ser sempre difíceis e o Corridas à 6ª feira tem essa preocupação - a de intercalar cerros, com planícies, areia com alcatrão. Muito eclético este grupo.
No final e para retemperar as energias a Direcção do grupo encheu uma mesa de águas, bolos e bolachas. Simpáticos.
Na parte que nos toca fica um agradecimento especial ao José Alino (ele diz que é mais fácil chamar-lhe Lino) pelo transporte, pela simpatia e alegria transbordante  contribuindo para que o habitual e monótono tempo em que esperamos pelos atletas se transformasse num período agradável. 
Fotos AQUI.

PRÓXIMA MARCHA DO CALENDÁRIO REGIONAL - SÃO BRÁS DE ALPORTEL - 19.11.2017

Marcha-Corrida de São Brás de Alportel realiza-se no próximo dia 19, domingo. Uma proposta desportiva para um fim de semana com saúde e boa disposição.
Tendo como ponto de encontro o Polidesportivo Municipal, pelas 09h45, o percurso parte à descoberta dos aromas campestres que invadem os bons ares de São Brás de Alportel num outono soalheiro e que anseia pela chegada das primeiras chuvas. 
Esta edição da Marcha-Corrida em São Brás de Alportel apresenta dois trajetos distintos: um de 5 quilómetros e outro de 12 quilómetros de dificuldade média, desafiando centenas de participantes, de toda a região do Algarve, a descobrir a riqueza patrimonial, cultural e natural do território são-brasense.
Os circuitos definidos pela organização conduzem os participantes, passo a passo, por percursos misto onde as zonas rurais contracenam com as zonas urbanos ao encontro de elementos do património rural que salpicam a paisagem, antigos moinhos de ventos, ar puro perfumado, num percurso pelo barrocal são-brasense.
A Marcha-Corrida é uma iniciativa do Instituto Português do Desporto e da Juventude, organizada a nível local pela Câmara Municipal de São Brás de Alportel com o intuito de promover a prática desportiva para todas as idades, bem como mostrar a diversidade de paisagens e potencialidades existentes no concelho. 
Notas:
- A organização relembra a necessidade de inscrição através de e-mail: desporto@cm-sbras.pt ou no próprio dia no local, para efeitos de seguro, garantindo assim a salvaguarda dos participantes em caso de acidente.
- Local e Hora de Concentração – Polidesportivo Municipal em São Brás de Alportel pelas 9h30.
Coordenadas GPS
Lon: -7.88524657
Lat: 37.15759749) 
- Grau de dificuldade: Moderado
(Retirado do site da Câmara)

BOLIS WALK & RUN - 16-11-2017

De degrau em degrau até ao fim esperado. Hoje foi a terceira a contar do fim. Como acontece nos edifícios, lojas ou empresas, o Bolis irá encerrar no final do mês "para obras". O prazo para a reabertura é incerto. A reforma poderá ser profunda ou não. Foi muito bom enquanto durou, continuará a ser bom se recomeçar. 
Entretanto iremos, sem falta, aos dois eventos últimos. 
Para a semana iremos fazer o percurso inverso ao de hoje. Significa isso que as subidas se transformam em descidas e as descidas em subidas. Grande verdade de La Palisse. Nesta fase até a estupidez das frases têm sentido. É que, pode ser que o Bolis se transforme, também, numa subida depois desta descida tão inesperada.
As fotos de hoje estão AQUI.

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

FARO, PEGADAS À 4ª FEIRA - 15-11-2017

Regressados às origens - a "sede social" do Pegadas, o Teatro Municipal - partimos para um abraço a Faro. Abraço bem alargado, a norte pela Av. Calouste Gulbenkian, Liceu de Faro, Estradinha Funda, Largo de S. Francisco, Doca e regresso ao Teatro Municipal. Foi quase a circunvalação total da cidade.
E no final não se cantou o fado, mas comeram-se castanhas assadas e cozidas, acompanhadas, devidamente, por jeropiga e vinho abafado. E é isto que caracteriza um grupo que espanta pela participação, pelas caras novas que aparecem em cada evento e pela unidade que evidencia.
Vejam as fotos AQUI.

terça-feira, 14 de novembro de 2017

CORRIDAS À 6ª FEIRA - TAVIRA - 17-11-2017

Evento: 224º
Data: 17.11.2017
Local: Tavira, Sede do Cicloturismo
Grau dificuldade: FÁCIL
Ponto de encontro: Junto à sede do Cicloturismo de Tavira. 
Latitude: 37° 7'55.59"N
Longitude: 7°38'35.09"W
Luz: é FUNDAMENTAL (leia-se: obrigatório)
Colete refletor: é FUNDAMENTAL (leia-se: obrigatório)
Vai haver 1 percurso, de 11km, com grau de dificuldade FÁCIL em termos de acumulado de subida.
O percurso vai estar sinalizado nos cruzamentos com sticks reflectores ou placas. Desde que se preste atenção nesses locais, será fácil seguir o percurso correcto.
Aquilo que se solicita é que se formem vários grupos, em função dos andamentos, mas que TODOS corram (ou andem onde o declive o exija) sempre acompanhados. ISTO É FUNDAMENTAL!
TODOS DEVEM LEVAR UM MEIO DE ILUMINAÇÃO (leia-se "obrigatório")
Praticamente todo o percurso se desenrola em zona não iluminada, por isso é FUNDAMENTAL que cada participante leve lanterna ou foco na cabeça.
CARROS E COLETES REFLECTORES:
Os percursos passam em algumas zonas de estrada sem berma, onde pode haver trânsito. É FUNDAMENTAL seguir no sentido contrário do trânsito e levar um colete reflector. Pensem na vossa segurança;
Este é um evento aberto a todos os que queiram fazer exercício físico num local e hora onde normalmente não se atreveriam a ir sozinhos. Por isso, nada de receios em enfrentar esta distância;
Quem quiser é livre de trazer algo comestível ou bebível para partilhar e encerrar o evento em grande convívio;
Todas as sugestões são bem-vindas. Participem, divulguem e desfrutem destes eventos.
(Luís Santos)
Para chegar ao local de concentração:

domingo, 12 de novembro de 2017

MARCHA DE MARTIM LONGO - 12-11-2017


O Calendário Regional do IPDJ resolveu, à semelhança de anos anteriores, realizar esta marcha no dia da Feira da Perdiz. Atitude louvável, quer por parte do IPDJ, quer por parte da Câmara Municipal. Junta-se assim a vertente desportiva a um evento importante para a região. Os marchantes, cerca de 600, passearam pela feira, adquiriram os produtos ali expostos e muitos almoçaram no pavilhão adjacente à feira. O caracter económico ficou preservado e a satisfação realizou-se para ambas as partes.
Quanto ao percurso, algo diferente dos anos anteriores, foi excelente, contemplando uma visita ao interior da aldeia e um périplo pelo interior serrano sempre agradável. Organização impecável. 
Presentes autocarros de Albufeira, Alcoutim, Faro, Loulé (2), Olhão, Tavira e Junta de Freguesia de Porches.
Fotos AQUI.

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

BOLIS WALK & RUN - BOLIQUEIME - 09-11-2017

Foi o percurso denominado "Ou é ou não é" com patrocínio especial da Célia Gonçalves. Ela patrocina, nós aplaudimos o patrocínio, mas sobretudo aplaudimos a Mulher (com M bem grande). Tudo lhe acontece, mas ela tudo enfrenta, com coragem e determinação. O Bolis ajuda-a a libertar energias acumuladas e a aliviar as múltiplas preocupações que a atingem. Quebra mas não torce. 
A Célia faz brilhar as estrelas. Ela é uma estrela. A Célia recorda-me a ópera de Puccini "A Tosca". Mas a Tosca com um final feliz como o espectador que não conheça a história julga que irá acontecer. No 3º e último acto Mário Caravadossi vai ser fuzilado. Mas a sua amada Tosca arranja um estratagema para o salvar. Uma execução simulada pretendia levar Cavaradossi à liberdade e à felicidade nos braços da amada. Um hino à vida se fosse nos dias de hoje, uma tragédia como era moda naqueles tempos.Deixo aqui, em homenagem à Célia, uma das mais belas áreas jamais compostas pelo homem - "e lucevan le Stelle" (brilhavam as estrelas). O final da ópera não é o que desejamos, nem se aplica à Célia (não vai ser fuzilada, nem o merece), mas o dramatismo desta área, a sua força, reflectem o seu caracter. Deixo-os com o Pavarotti e a sua interpretação do "Brilhavam as Estrelas":

A luta da Célia não é pela vida, é pela manutenção do Bolis. Esperemos que vença, mas se não vencer, ela viverá sempre nos nossos corações, com Bolis ou sem Bolis. "Bota" p´rá frente Célia. 
O percurso de hoje foi sinalizado pela Célia e pela Anabela. Foi, como é habitual, bem desafiante e muito estimulante.
Fotos de hoje AQUI.

FARO, PEGADAS À 4ª FEIRA - 08-11-2017

FESTA DA CHOURIÇA ASSADA
Há a Festa da Chouriça em Riba de Aves (Leiria), em Sarzedo (Covilhã), em Valado de Frades (Alcobaça), em Querença (Loulé) e há a Festa da Chouriça Assada do grupo informal de marcha/corrida PEGADAS À 4ª FEIRA. Esta sim, a verdadeira, a única. Todas as outras são meras imitações. Foram 41 chouriças admitidas ao assador, muitas reservadas, por desnecessárias, para outra ocasião. Foram 150 as sequiosas bocas trituradoras, que depois de alguns quilómetros, em que se bateram alguns recordes não homologados devido ao doping que se adivinhava ao longe em cima do braseiro, deram trabalho aos maxilares, que isto de exercício físico só às pernas é muito redutor. Nada como um bom incentivo na potenciação das performances atléticas dos nossos amigos. 
O percurso foi ............ não recordo, nem quero. Recordo sim , a quiche, o presunto italiano, os bolos, as chouriças assadas de muitos, o medronho e o "alentejanito" e "bejecas" adquiridas no próprio local, a Casa de Pasto o Retiro das Gambelas cujo dono, o Mário, foi de uma disponibilidade e simpatia inexcedíveis. Obrigado Mário e um merecido obrigado ao António Santos pela imaginação de há muito reconhecida e pela pesquisa descobridora de locais originais como foi o desta noite.
Fotos AQUI.