quinta-feira, 21 de abril de 2016

PEGADAS À 4ª FEIRA E RESPECTIVAS VISITAS NA PRAIA DE FARO - 20-04-2016

Há dias em que a imaginação, por mais fértil que seja, não consegue sobrepor-se à realidade. Hoje foi, provavelmente, o dia mais extraordinário de toda a existência do já formidável grupo "Pegadas à 4ª Feira". As relações de sã amizade com os Mexe-te Mó, de Olhão, provocam estas situações de calor humano, alegria e são relacionamento. Os Mexe-te Mó são um exemplo para todos os grupos informais de marcha/corrida do nosso Algarve pelo seu dinamismo potenciado pelo Helder Oliveira e coadjuvado por todos os elementos de forma consentida. Um verdadeiro líder o nosso amigo Helder. E hoje visitaram-nos e arrastaram consigo 83 dos seus elementos. Os igualmente queridos e simpáticos "Almancil na Passadeira Vermelha", "Cool Runners de Loulé" e uma representação pequena, mas inesperada, dos "Non Stop de Tavira" vieram abrilhantar uma noite que ficará na memória de quem ali esteve. O nosso mentor, António Santos, responsável máximo por estes salutares intercâmbios, delineou um itinerário digno dos ilustres visitantes, marcou-o irrepreensivelmente e liderou superiormente o convívio final. Não faltou o caldo verde (quatro papelões), a fruta, as bolachas, os bolos, chá, cerveja, sumos, águas e até umas suculentas chouriças assadas na hora. Os elementos do Pegadas, souberam receber mas os outros grupos souberam, também contribuir com as suas vitualhas para o repasto final. Simpáticos todos eles. Os nossos agradecimentos pela visita, amizade e contribuição para a farta mesa apresentada. Permitam-me, contudo, salientar um Homem com H grande que soube dar continuidade a um grupo imaginado por outro Homem com H também grande, o Luís Santos. O nosso António Santos, sem qualquer alarde de protagonismo, modestamente, dedicadamente, tem feito do Pegadas um grupo que é um dos mais representativos do Algarve. Assim saibamos nós conservá-lo e será certamente, um dia um fenómeno digno do seu fundador e do seu continuador.
Resta acrescentar que estiveram na praia de Faro 270 corredores/marchantes.
Ora vejam as fotos no local habitual.

2 comentários:

  1. É verdade Jorge Lopes, tudo o que dizes é verdade.
    Havendo imaginação, tempo e força de vontade aliada a todos que gostam de correr e de caminhar e estes, são aqueles que formam um grupo aqui e outros grupos acolá. São eles que compõem estas molduras humanas e são eles que, ao abraçarem desinteressadamente esta moderna causa, "o desporto ao ar livre", é possível mostrar ao mundo, como somos capazes de a partir de uma pequena ideia, fazer algo muito sério, estamos quase a atingir o top de sermos "um caso sério".
    Ainda ontem, no final do evento, eu e o Hélder Oliveira, já começamos a falar sobre a nossa ida a Olhão no próximo dia 13 de julho. E que tal uma sardinhada, dizia ele e eu dizia que sim, todos juntos não custa nada, vamos dialogando para termos um produto final.
    Pelo que vi ontem, parece que todos estes grupos gostariam de ir "mexer" a Olhão. Coisa séria, não é?
    Um arraial desportivo em Olhão!
    Fica a ideia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um arraial em Olhão com sardinhada? GOSTO.

      Eliminar